Banner CMM

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Duas mulheres: imagens e perfis opostos

Compartilhar
As duas são mulheres. São jovens. São bonitas. E foram escolhidas a dedo pelos seus grupos políticos para compor a chapa à majoritária como candidatas a vice prefeita. Mas as escolhas se basearam em aspectos muito diferentes, talvez opostos. Assim como seus perfis.
Rayane Andrade (PT) e Nayara Gadelha (PP) - Fotos: Redes Sociais

Rayane Andrade foi uma escolha do Partido dos Trabalhadores como candidata a vice de Gutemberg Dias (PCdoB). Formada em direito, foi apresentada à sociedade como mulher, jovem, negra e militante política. É posta como símbolo da juventude esquerdista e é uma tentativa de inspirar a marca de luta estudantil, direitos da classe trabalhadora, negra, feminista e minorias LGBT.

A construção dessa imagem vai além do discurso: Rayane tem história de militância estudantil. Tornou-se uma ativista tarimbada nos protestos contra o aumento do preço da passagem de ônibus, como membro do movimento Pau de Arara, em 2013, em Mossoró.

Nayara Gadelha foi escolhida por Carlos Augusto Rosado, líder do grupo atualmente instalado no PP, às vésperas da convenção, para acompanhar a cabeça da chapa, Rosalba Ciarlini (PP). É odontóloga e filha de amigo pessoal do ex-deputado Betinho Rosado. Morou por um tempo fora de Mossoró e, apesar de filiada em tempo regulamentar, não se tem notícia de sua participação em rodas de política.

Além de estratégia política (veja aqui), a escolha de seu nome busca agregar ares de juventude à militância - de idade mais avançada - de Rosalba Ciarlini, conquistando a nova geração de eleitores. Seu estilo bela, recatada e do lar costuma cair no gosto do eleitorado com viés mais conservador e classe média em geral.