sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Mossoró tem histórico de vices que se tornaram prefeitos

Compartilhar

Mossoró tem histórico de vices que se tornaram prefeitos. Os motivos foram variados. Morte, interinidade ou desincompatibilização. Cada caso com suas peculiaridades. Isso só reforça a necessidade de rever o conceito de que tanto faz o vice como muitos  dizem nas rodas de conversas.

Joaquim Felício de Moura
Vice é vice até a segunda página. E isso precisa ser visto com mais atenção  pelo eleitor em tempos de vice que está para ser presidente. E olhe que a moda está pegando. Em Areia Branca e Apodi os vices se tornaram prefeitos com os afastamentos dos titulares em decisões das respectivas Câmaras Municipais.

Pois bem… Na história de Mossoró há casos de vices que se tornaram prefeitos. Um dos casos mais notórios é de Joaquim Felício de Moura (foto), que devido a problemas pessoais do então prefeito Vingt Rosado, governou Mossoró entre 22 de julho de 1956 e 22 de dezembro de 1957.

Em 1982, Alcides Belo se tornou prefeito graças a desincompatibilização de João Newton da Escóssia que disputou uma vaga de deputado estadual sem obter sucesso nas urnas.

Já em 1996, Sandra Rosado que tinha acabado de ser derrotada por Rosalba Ciarlini terminou se tornando prefeita graças a morte do tio Dix-huit Rosado. Ela era uma vice dissidente que terminou chegando ao poder.

Apenas três dos casos mais emblemáticos da história mossoroense que serve para o (e)leitor ficar atento aos companheiros de chapa dos candidatos.