quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Desempenho de candidatos em último debate antes da eleição paira entre tranquilo e monótono

Compartilhar
Alguns classificaram como morno - ou monótono - outros preferem chamar de tranquilo e propositivo. O fato é que o debate da TV Cabo Mossoró - TCM, que aconteceu ontem (27) à noite, não teve o embate que muitos esperavam.

A ausência do quase ex-candidato Francisco contou muito para isso. Apesar de toda a situação causada por ele nessa reta final, havemos de admitir que o domínio do discurso técnico para falar de todos os temas abordados era dele. A arte de tocar fogo no debate também.

Mas, sem ele, o debate foi mais propositivo e mais ético, embora recheado de velhos discursos batidos. Os quatro candidatos à prefeitura de Mossoró mantiveram-se em "mais do mesmo": não trouxeram inovação em propostas e tiveram pouca criatividade no confronto direto com seus opositores.

O candidato Tião Couto (PSDB), com seu desempenho, botou em risco toda a impressão de crescimento na campanha, que construiu ao longo das últimas semanas.

Expressou-se mal em boa parte do tempo que lhe coube ter a palavra. Perdeu a simpatia que podia ter da classe de professores lançando a já famosa citação "O professor faz de conta que dá aula". Cometeu outras gafes e se atrapalhou em respostas, a ponto de confundir analfabetismo com área da saúde. Só salvou quando trouxe cálculos sobre o uso do transporte público na gestão de Rosalba, desconstruindo número apresentado pela candidata oponente em debate anterior.

Josué Moreira foi a surpresa do debate, mas não necessariamente pelo lado positivo. Mossoró toda ficou sem compreender a postura do candidato rasgando elogios à Rosalba Ciarlini, quando a escolheu para fazer uma pergunta sobre investimentos na Serra Mossoró. Nos outros momentos, seguiu sem se aprofundar na mudança que diz pretender para a cidade.

O candidato Gutemberg Dias manteve a sobriedade que o acompanhou nessa campanha, mas, apesar de alguns questionamentos, não conseguiu atiçar seus adversários para arrancar deles como pretendem realizar todos os planos e projetos que prometem para Mossoró.       

A candidata Rosalba Ciarlini foi a maior beneficiada, tanto pela ausência do seu franco atirador Silveira, quanto pelo desempenho de Tião Couto e a torcida de Josué Moreira. Apelou para a emoção sempre que preciso: chegou a lembrar que é mulher, mãe e avó e que não poderia ser chamada de mentirosa.

Abaixo, o debate completo na página da TCM no Facebook: