Banner CMM

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Sabatina com candidatos a prefeito foi aquecida por protestos de estudantes

Compartilhar
Foto: Moisés Albuquerque
A sabatina com os candidatos a prefeito de Mossoró, realizada pelos estudantes do 4º período de Comunicação da UERN, teve ânimos alterados.

Os estudantes, com o apoio do Departamento de Comunicação e Centro Acadêmico e mediação do professor Esdras Marchezan, conversaram com os quatro candidatos a prefeito de Mossoró nesta terça-feira (20). Cada candidato teve 40 minutos para responderem os questionamentos dos jovens sobre temas diversos, incluindo fatos do passado de cada um.

Sob palavras de ordem, os candidatos Rosalba Ciarlini (PP) e Tião Couto (PSDB) foram os mais provocados pela plateia formada por aspirantes a comunicadores.

Em alguns momentos, o embate esquentou. A candidata Rosalba chegou a elevar o tom. Um dos momentos de maior tensão foi quando os alunos perguntaram se a ex-governadora haveria forjado situação de emergência na saúde para facilitar a entrada da empresa Marca no sistema de saúde, mais precisamente no Hospital da Mulher.

Já o candidato tucano Tião Couto respondeu aos questionamentos entre manifestações da plateia, que chegou a gritar "golpista" e "fora Temer". Entre as perguntas mais ardilosas, estava o suposto lançamento de esgotos no Rio Mossoró, por uma das empresas de Tião, quando o candidato falava de propostas para o meio-ambiente.

Os demais candidatos tiveram participações menos tensas.

Segundo os estudantes, Gutemberg Dias (PCdoB) apresentou discurso técnico e objetivo. Apesar de uma leve alteração de sua equipe quando questionado sobre a relação e suposto favorecimento do aliado PT com a ocupação dos estudantes no Palácio da Resistência, no ano passado, quando o partido ainda compunha a administração municipal.

Josué Moreira (PSDC), de acordo com os participantes, fugiu dos temas em boa parte das perguntas, e usou de ironia em muitos momentos.

Vídeo gravado pelos estudantes do curso de Comunicação Social da UERN