Banner CMM

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Em coletiva sobre exoneração, Leodise Cruz critica falta de autonomia financeira da saúde municipal

Compartilhar
Foto: Carol Ribeiro
A falta de autonomia financeira foi a principal razão apontada por Leodise Cruz para deixar a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró.

A gestora, que comandou a pasta de 2014 até agora, afirma que a falta de autonomia traz transtornos e prejuízos à saúde municipal, e que por isso não atingiu a qualidade desejada.

Leodise Cruz afirma que não é questão pessoal, mas há muito tempo não está conseguindo realizar o seu trabalho.

"Nas últimas duas semanas houve uma piora na dificuldade em manter os serviços funcionando e eu venho sendo acusada. Não sou pagadora, mas estou levando a culpa por algo que não faço".

Durante entrevista coletiva, concedida em um hotel de Mossoró na manhã de hoje, a secretária, que deve ser exonerada nos próximos dias, falou, em mais de um momento, sobre a insatisfação de "muitos" com seu trabalho.

Apesar de não explicar de quem se trata, mesmo quando questionada, Leodise diz que existem "interesses escusos de pessoas que não querem que o SUS de Mossoró funcione".

Transição

Ao deixar uma das pastas mais importantes de Mossoró a menos de três meses do fim da gestão, Leodise esclarece que sua saída não deve atrapalhar o trabalho de transição do governo municipal para a equipe da prefeita eleita Rosalba Ciarlini, já que "existem pessoas boas que podem fazer esse trabalho".

"Isso se as pessoas não forem demitidas, porque existiram muitas demissões nos últimos dias, e isso dificulta o trabalho da secretaria", diz, aproveitando para alfinetar o entra e sai exposto nas edições recentes do JOM - Jornal Oficial do Município.

A quase ex-secretaria de Saúde afirma que esgotou suas tentativas de obter algum avanço na gestão.

À nova prefeita eleita, Leodise aconselha que "realmente priorize a saúde, modifique o organograma e enxugue a máquina para poder administrar a saúde com com mais qualidade e dando condições à Secretaria Municipal".

Ações

Leodise Cruz aproveitou a oportunidade para prestar contas de ações que realizou nestes quase dois anos de gestão.

Entre 24 itens, citou a captação de recursos para programa de requalificação e reformas concluídas em Unidades Básicas de Saúde - UBSs, convocação de 25 agentes de endemias e implantação de serviços de ortopedia na UPA - Unidade de Pronto Atendimento - do Belo Horizonte.

Leodise é servidora de carreira da Secretaria Municipal de Saúde e, portanto, permanece na unidade.