Banner CMM

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Pesquisa da Seta foi a que mais se aproximou do resultado final

Compartilhar
Arte: Isto é
A pesquisa TCM/Seta, divulgada no dia das eleições, no início da cobertura do Canal 10 e 95 FM, com o Vota Mossoró 2016 (veja aqui), tem gerado comentários por supostamente não ter se aproximado do resultado final do pleito.

Antes qualquer explicação, é necessário entender que o que uma pesquisa afere nas ruas é o retrato do momento, uma fotografia dos dias em que ela está sendo coletada.

Dessa forma, a pesquisa TCM/Seta, por ter sido feita nos dias 28 e 29 de setembro, 3 dias antes da eleição, pôde apresentar esse retrato mais próximo da realidade que se mostrou no dia 02 de outubro.

Outra coisa a ser levada em consideração, e que tem gerado muitas dúvidas, é que a pesquisa foi feita e divulgada tendo uma amostragem do eleitorado total, e não somente dos votos válidos. As dúvidas surgem porque, quando o TSE divulga os números percentuais da votação, só aparecem os percentuais relativos aos votos válidos, pois são eles que interessam à Justiça Eleitoral.

O quadro abaixo mostra como terminou a disputa em Mossoró contabilizando somente os 131.988 votos válidos:

Rosalba Ciarlini (PP)51,12%67.476 votos
Tião Couto (PSDB)39,39%51.990 votos
Gutemberg Dias (PCdoB)8,45%11.152 votos
Josué Moreira (PSDC) 1,04%1.370 votos

Porém, quando se compara os números da pesquisa com resultado final considerando o eleitorado total, ou seja, incluindo votos válidos, abstenções, brancos e nulos (167.120 eleitores), percebe-se o quanto a pesquisa se aproximou do resultado final:

CANDIDATO
PESQUISA TCM/SETA
RESULTADO DAS ELEIÇÕES
DIFERENÇA PESQUISA-RESULTADO
Rosalba Ciarlini (PP)35,6%40,4%4,8%
Tião Couto (PSDB)33,5%31,1%-2,4%
Gutemberg Dias (PCdoB)7,4%6,7%-0,7%
Josué Moreira (PSDC)0,9%0,8%-0,1%
Não sabe/Não respondeu/Abstenções15,1%13,59%-1,51%
Ninguém/Branco/Nulo7,5% 7,4% -0,1%

Considerando a margem de erro da pesquisa, de 3,5% para mais ou para menos, percebe-se que a única votação que ultrapassou o que apurou o Instituto Seta foi a da candidata eleita Rosalba Ciarlini. Segundo o Instituto Seta, em 29 de setembro, Rosalba tinha 35,6% das intenções de voto. No dia 02 de outubro, a PPista apareceu com 40,4% do eleitorado total, ou seja, com 4,8% acima do que aferiu a pesquisa, ultrapassando em cerca de 1,3% a margem de erro.

Essa votação fora da margem de erro pode ter acontecido por conta de um crescimento de Rosalba diante dos desempenhos negativos de Tião Couto nos últimos debates, especialmente o da TCM.

O resultados dos demais candidatos, bem como abstenções, brancos e nulos, aparecem bem próximos dos números sondados pela pesquisa feita 3 dias antes, chegando a quase cravar os percentuais de Gutemberg, Josué e brancos/nulos.