sexta-feira, 7 de outubro de 2016

SESAP explica que fechamento de Hospital visa garantir atendimento às mães da região

Compartilhar
Foto: Jorge Filho
Em uma nota de esclarecimento que não detalhou os fatos, a Secretaria Estadual de Saúde do RN (SESAP) envia ao Blog a sua explicação para o fechamento do Hospital da Mulher. A Secretaria garante que será feito repasse mensal à Prefeitura de R$ 1 milhão.

Leia a nota:

Visando a garantia da assistência materno-infantil à população de Mossoró e Região, foi decidida a transferência dos serviços prestados pelo Hospital Parteira Maria Correia (Hospital da Mulher) para as instalações da Maternidade Almeida Castro, pertencente à Apamim e administrada por uma Junta de Intervenção Federal. O processo de transferência acontecerá de forma criteriosa, de modo a não comprometer a assistência aos usuários, e deverá ser concluído até o final de outubro. A transferência dos serviços foi determinada em audiência de cooperação entre a Justiça Federal, do Trabalho e Estadual, com participação do secretário de Estado da Saúde Pública, George Antunes, realizada no último dia 28 em Mossoró.

A Junta Interventora fará a avaliação da quantidade de leitos que poderá ser absorvida, de modo que os mesmos serviços oferecidos pelo Hospital da Mulher, em Obstetrícia e Neonatalogia, com UTI adulto, UTI neonatal, UCINCA (Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Canguru) e UCINCO (UTI convencional), sejam ofertados na APAMIM.

Por ter a Apamim pactuação com a gestão municipal de Mossoró, a Sesap irá repassar à Secretaria Municipal de Saúde do município um valor em torno de R$ 1 milhão, dos quais R$ 430 mil serão para custeio.


Nota do Blog - O mesmo Governo do RN que deveria repassar os valores para o custeio do Hospital da Mulher, e negou, em nota, que este hospital fecharia, agora emite nota confirmando o fechamento e prometendo fazer repasses a outro hospital. Não dá nem pra chamar de trapalhada, pode ser pior, porque todo mundo sabe que o fechamento do Hospital da Mulher já tinha sido decidido há mais de um ano.