terça-feira, 29 de novembro de 2016

Dama de Espadas: investigações contra deputados e servidores da ALRN são desmembradas

Compartilhar
Protesto contra fantasmas em frente à ALRN,
em março deste ano (Foto: Erick Dias/G1)
Em decisão publicada hoje (29) no Diário de Justiça, edição de amanhã, o desembargador Cornélio Alves determinou a divisão das investigações da Operação Dama de Espadas.

O magistrado do Tribunal de Justiça do RN decidiu que os investigados sem foro privilegiado terão seus processos enviados à 1ª instância.

A partir dessa decisão, os deputados estaduais investigados devem continuar a ter seus processos tramitando na 2ª instância da Justiça Estadual do RN (TJRN).

Operação Dama de Espadas

A operação investiga a inclusão de "servidores fantasmas" na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do RN (ALRN) e desvio de verbas públicas através de "cheques salário" expedidos e sacados fraudulentamente.

As investigações, que correm em segredo de justiça, chegaram aos deputados Ezequiel Ferreira (presidente da ALRN), Ricardo Motta (ex-presidente), Álvaro Dias (ex-presidente e vice-prefeito eleito de Natal), Nélter Queiroz, Getúlio Rêgo, Raimundo Fernandes, Márcia Maia, Gustavo Carvalho e José Adécio, além de servidores da casa.