Banner CMM

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Vereadores novatos que se dizem independentes dificilmente permanecerão sem um lado

Compartilhar
Os novos vereadores eleitos aguardam diplomação da Justiça Eleitoral, no próximo dia 19 de dezembro.

Todos os novatos que vão ocupar a Câmara Municipal de Mossoró têm uma história de vida e alcançaram uma vaga na casa com trabalhos diferentes, mas depois de eleitos, todos têm uma coisa em comum: garantem que o posicionamento governismo/oposição não vai fazer diferença em seus mandatos.

Mesmo em tempos de crise política e povo nas ruas contra
os políticos, os novos vereadores não devem resistir ao
canto da sereia do executivo municipal (Foto: Carlos Costa)
Nenhum dos principiantes quis confirmar de que lado, afinal, vai estar quando os trabalhos começarem, em janeiro de 2017.

"Meu mandato é ao lado do povo". Clichê de marketing político.

A própria escolha pelo exercício de um mandato político já defende uma ideia, um posicionamento. A decisão por um partido político, e suas coligações, também.

E é justamente esse o ponto que não consente a independência. Os partidos e os apoios firmados dificilmente permitem que um de seus filiados, com mandato, possa agir de acordo com a própria vontade e os interesses puramente do povo. Seria bom, mas é uma ingênua ilusão.

Dos acordos, partem o apoio a ideias e projetos, para que sejam trabalhados, inclusive junto ao povo, e aprovados no plenário. Isso, seguindo os interesses deles. Dos políticos, e não necessariamente do povo.