quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

"A prefeita de Mossoró não deve nada a mim", diz Robinson sobre Rosalba

Compartilhar
Em entrevista ao programa Cenário Político desta quarta-feira (11), o governador Robinson Faria deixou evidente que passou por um preparo antes de desembarcar nessa agenda de três dias em Mossoró. Diferentemente de março do ano passado, quando pareceu surpreendido com a manifestação que o recebeu na inauguração do restaurante Popular na UERN, ele se mostrou tranquilo e disposto ao diálogo, apesar de não perder a "maneira Robinson Faria de ser". Confira.

"O culpado era ele"
Disse o Governador se referindo a Francisco José Junior, sobre as acusações do ex-prefeito e da sua esposa, em relação ao próprio desgaste, durante a campanha eleitoral.

"A prefeita de Mossoró não deve nada a mim"
Robinson se referindo a um possível compromisso de Rosalba Ciarlini com ele no apoio à eleição em 2018. O gestor estadual afirmou que a prefeita está "desarmada" e que veio cumprir agenda apenas administrativa com a prefeita do município.

"Não estou preocupado com isso"
Foi o que garantiu sobre a tentativa de reeleição em 2018. Robinson diz que só pensa em trabalhar e não imaginou ainda se vai tentar dar continuidade ao mandato de governador.

"Só estou sentado nessa cadeira como governador por causa do povo de Mossoró"
Disse o gestor na TV, que é local, sobre a gratidão e o compromisso que diz ter com o eleitor mossoroense. O governador afirma que não vai deixar de trazer ações para o município.

"Eu estava trabalhando"
Foi o que afirmou sobre sua ausência de 10 meses em Mossoró. Robinson afirma que em nenhum momento deixou de trabalhar para o município, e por isso, pôde, agora, trazer as diversas ações anunciadas nesta visita.

"É uma verdade verdadeira"
Reconheceu ele, em relação ao grave problema de falta de ortopedistas no HRTM. Admitiu que não conhece a raiz do problema e iria, no dia seguinte (hoje, 12) ao hospital para saber o por quê da carência.

"Eu sonhei com um bom inverno no RN"
Previu o governador ao falar de ações contra a seca. Depois de contar o previdente sonho, complementou: "Eu só não posso fazer chover".

"Depois do carnaval volto a Mossoró para inaugurar o Ronda Cidadã"
Prometeu ao explicar que a concretização do projeto só deve acontecer após a aquisição de viaturas. Quanto à deficiência de pessoal, não há previsão de solução, apesar do gestor garantir que continua trabalhando para viabilizar o concurso público para Policial Militar, prometido para o ano passado.