Banner CMM

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Mulheres planejam 8 de março contra a reforma da Previdência

Compartilhar
(Foto: Camila Paula)
Nesta terça (14), mais de 50 mulheres de diversos segmentos – rurais, urbanos, de movimentos sociais e sindicais – se reunirão no Centro Feminista, em Mossoró, às 9h, para discutir e organizar as atividades do 8 de março, dia internacional da mulher.

Para as feministas, o 8 de março é um dia de luta e reivindicações por direitos de igualdade e, este ano, movimentos de mulheres de todo o país trazem como manifesto unificado a luta contra a reforma da Previdência, alertando que a PEC 287/2016, do Governo Federal, dificulta significativamente o acesso aos direitos previdenciários.

Dentre as muitas mudanças previstas por essa reforma da Previdência está o aumento da idade mínima para aposentadoria de mulheres, igualando a dos homens.

“Isso desconsidera a sobrecarga que carregamos do trabalho doméstico e do cuidado”, diz Cláudia Lopes, militante da Marcha Mundial das Mulheres (MMM). “A nós, mulheres, os trabalhos mais precarizados e sem direitos. Temos mais dificuldades de nos manter no mercado de trabalho e de contribuir com a previdência. Não queremos um futuro de mais exploração e dependência!”.

*Com informações da Assessoria de Imprensa