terça-feira, 23 de maio de 2017

Hospital Rafael Fernandes volta a funcionar, mas servidores preparam manifestação

Compartilhar
Do Blog Carlos Santos e Sindsaúde/RN

O Hospital Rafael Fernandes (Mossoró) está aberto. Chegou a fechar suas atividades até ontem, em face de uma debandada (por motivos variados) de profissionais. Porém o impasse está sendo reparado paulatinamente, avisa sua direção.

Houve afastamento de três médicos (questões relativas à aposentadoria etc.), em face de decisões judiciais. Um oftalmologista pediu exoneração e outro médico cumpre período de atestado de saúde.

Em face disso, a direção do hospital passou a suspender temporariamente o recebimento de novos pacientes, devido comprometimento na cobertura dessa demanda.

Mas paralelamente, já se diligencia a reposição de profissionais, para que o Rafael Fernandes não entre em completa falência em sua cobertura.

Estão sendo feito remanejamento de médicos de outras unidades, com expectativa de que até à próxima semana o problema esteja resolvido.

Manifestação em defesa do Rafael

(Foto: Divulgação)
O Sindicato dos Servidores da Saúde do Rio Grande do Norte (SINDSAÚDE/RN), porém, avisa que no próximo dia 30 de maio, às 9h, realiza manifestação em defesa do Hospital Rafael Fernandes, em frente à unidade de saúde. 

Os servidores temem que o governador Robinson Faria esvazie e feche o hospital. "Foi colocado um médico no plantão, mas a escala ainda não foi totalmente fechada. Outro médico virá no dia primeiro de junho, mas iremos ver como esse novo médico irá cobrir a escala, pois o desfalque foi de cinco médicos e um atestado por 90 dias", explica o diretor do SINDISAÚDE no Estado, Aldiclesio Maia.

"Não confiamos mais nas palavras do governador. Ele disse que não iria fechar o Hospital da Mulher e fechou, disse que ia reativar o Hospital da Polícia, que iria ser um hospital retaguarda do HRTM e acabou fechando", complementa o representante dos servidores.