Banner CMM

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Câmara Municipal de Mossoró: pacífica ou passiva?

Compartilhar
Desde primeiro de janeiro, quando teve início a atual legislatura, a Câmara Municipal de Mossoró tem um comportamento diferente do que vinha demonstrando nos últimos anos.

Brigas, discussões e as "picuinhas", se existem, ficam nos bastidores. Em plenário, as discussões têm acontecido em paz.

Vereadores da "ala muda" na legislatura passada
são novatos na oposição
Os vereadores se orgulham e dizem que conseguiram, finalmente, uma Câmara Municipal pacífica. "Recuperar a imagem dos vereadores" é o que muitos "novatos" apontaram como meta desde que foram eleitos.

Mas, mais que a tranquilidade, a Câmara também perdeu os grandes debates sobre temas importantes para a cidade e os problemas que precisam ser resolvidos. Falta o imprescindível "parlamentar", falar, discutir.

A oposição, responsável por levantar as problemáticas discutíveis, salvo raras exceções, permanece "ala muda" - assim como eram esses mesmos vereadores na legislatura passada, quando ocupavam a bancada governista. Mais que pacífica, passiva.

Alguma reclamação ou questionamento que surge no plenário, dali não passa, não repercute nas ruas e nem impede aprovação de projetos que beneficiem tão somente o interesse do Palácio.

E assim, o governismo agradece.