quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Propaganda sobre cirurgias tem distância da realidade

Compartilhar

É até aqui frustrante a promessa de “zerar” as cirurgias eletivas (aquelas marcadas com antecedência) em Mossoró. A propaganda da Prefeitura Municipal de Mossoró chegou a adiantar a “retomada de 400 cirurgias por mês, para zerar a fila”.

As cirurgias começaram dia 1º de novembro deste ano. Mas a verdade dos fatos está longe de bater com a divulgação do marketing institucional, que outra vez se precipitou em espalhar algo que não espelha a realidade.

Vereadores se reuniram com diretor do HRTM
(Foto: redes sociais)
Finalmente, a gestão Rosalba Ciarlini (PP) informa que realizou até aqui (em quase dois meses), apenas 166 procedimentos cirúrgicos de alta e média complexidade, sendo 90 de pacientes de Mossoró.

A informação ocorre um dia após um grupo de vereadores da bancada oposicionista começar levantamento sobre o assunto, com visitas e cobranças de informações diretamente ao secretário municipal da Saúde, Benjamin Bento.

Cooperação

Pressionada, a prefeitura resolveu ‘abrir o jogo’. Na manhã de hoje, apresentou essa informação em matéria emitida por sua Assessoria de Comunicação, algo que o próprio Blog Carlos Santos já cobrara (veja AQUI).

Um Termo de Cooperação Entre Entes Públicos (TCEEP) entre a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi assinado para esse fim. Mas a municipalidade alega que o Governo do RN não está dando sua contrapartida.

O documento prevê o investimento de R$ 11.397.677,62 para a complementação da tabela SUS (Sistema Único de Saúde). O Governo do RN entra com 60%.

O quadro só não está pior, porque foi criada há pouco uma Central de Regulação de Leitos, que administra prioridades e agiliza procedimentos, diminuindo o sofrimento dos pacientes.