quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Prefeitura de Mossoró justifica falta de insulinas

Compartilhar
A Prefeitura de Mossoró divulgou uma nota em que explica o motivo da falta de insulina nas unidades de saúde do município.

Segundo o comunicado, o atraso da chegada de novos medicamentos se deu pela desistência da empresa que venceu a licitação para o fornecimento das insulinas.

Informa ainda que os trâmites burocráticos já foram tomados para que um outro laboratório, segundo colocado na licitação, assumisse a responsabilidade.

A promessa é de chegada dos novos lotes nesta sexta-feira (23).

Veja informações na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde seguiu todos os trâmites legais para validação de pedido de insulinas. No mês de janeiro, a Prefeitura divulgou o resultado de licitação, realizada no ano passado, com a finalidade de comprar 36 mil unidades da insulina Degludeca e mais 18 mil da insulina Asparte, correspondendo a um investimento de mais de R$ 3.6 milhões.

A Prontomédica Produtos Hospitalares ficou em primeiro lugar no resultado da licitação, divulgada em janeiro, mas acabou desistindo do certame. Essa desistência ocasionou mais demora no fornecimento. A Secretaria de Saúde tomou conhecimento dessa decisão e agilizou os processos licitatórios legais, visando dar celeridade para que a Sellene Comércio e Representações LTDA, segunda colocada, pudesse assumir a responsabilidade de fornecer os medicamentos.

A Secretaria de Saúde solicitou, neste primeiro momento, 5.929 unidades de insulinas, sendo 3.128 Degludeca e 2.801 Asparte, que serão distribuídas gratuitamente aos usuários cadastrados. A prestadora Sellene Comércio e Representações LTDA já foi notificada do pedido da Prefeitura. A Secretaria de Saúde recebeu garantia da Sellene que as insulinas estarão no Município nesta sexta-feira, 23. Assim que elas forem recebidas, a Secretaria de Saúde, através do setor responsável, comunicará todos os usuários informando os horários de distribuição.

A partir da entrega, a Secretaria fará novo pedido de remessa do medicamento para abastecer aos mossoroenses. Essa primeira solicitação das insulinas corresponde a um investimento da ordem de R$ 349.975,40.