terça-feira, 27 de março de 2018

Grupo de Rosalba precisa de um nome pra chamar de seu

Compartilhar
Filhos de Rosalba não devem perpetuar nome do
grupo na política (Foto: Blog Carlos Santos)
 
Eleições 2018 chegando, e não é de hoje que o grupo rosalbista busca um nome para marcar espaço na Assembleia Legislativa.

O problema é: quem?

A filha Lorena Ciarlini desde cedo declinou da missão. Afirmou categoricamente que não largaria a vida pessoal para a dedicação integral que a política exige.

O filho Kadu Ciarlini chegou a se oferecer, mas o nome tende, de acordo com pesquisas internas que circularam nos bastidores, a não deslanchar.

Mas, até aí, se esgotaram os Rosado com aptidão para a política. O grupo não tem um Rosado com força que possa manter a representatividade do grupo.

Os nomes de confiança Kátia Pinto, Elviro Rebouças e até Nayara Gadelha chegam a ser cogitados.

Resta saber se o grupo vai dar o braço a torcer e trabalhar um "não-Rosado" para representá-los nas articulações estaduais.