sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Coligação questiona ‘divulgação’ de pesquisa sem registro

Compartilhar
Do Blog Carlos Santos

A “Coligação Força do Povo”, que arrima a candidatura a prefeito da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP), entrou com representação na Justiça Eleitoral em Mossoró, contra o que considera ilegal, em termos de divulgação de pesquisa eleitoral sem registro.

Foi protocolizada em desfavor da empresa Agorasei Pesquisa e Consultoria, nesse dia 1º.

“Foi contratada por alguém que não sabemos e os números dessa suposta pesquisa terminaram divulgados em redes sociais como Facebook e grupos de WhatsApp”, informa a Assessoria Jurídica da Força do Povo.
Foto: Reprodução

O Blog tem informação de que um grupo de empresários teria contratado o serviço da empresa, mas com compromisso de apenas avaliar o cenário, sem qualquer interesse de divulgação dos números que teriam sido coletados à semana passada.

Entretanto, houve pulverização de números pela Internet.

Apesar de termos tido acesso ao material, evitamos qualquer divulgação, justamente por respeito à legislação.

Também alertamos nesta página, que a divulgação por pessoas “desavisadas” – ou por má-fé – poderia trazer implicações judiciais.

Não mentimos ou exageramos.

Como sanção à empresa, a Força do Povo pede aplicação de multa de 100 mil UFIRs (Unidade Fiscal de Referência, um indexador usado como parâmetro de atualização do saldo devedor dos tributos e de valores relativos a multas e penalidades de qualquer natureza).

Na conversão para o padrão monetário nacional, esse montante chegaria hoje a cerca de R$ 152 mil.
Pleiteia ainda dados como nome do contratante e contrato relativo ao serviço, além de suspensão de sua divulgação.