sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Prefeitura deve mais de R$ 1,7 milhão à empresa terceirizada que fornece oxigênio para a saúde

Compartilhar
(Foto: Luciano Lellys)
O valor da dívida é R$ 1.727.100,00. Os dados são da empresa Pharmagas, que fornece oxigênio à Prefeitura de Mossoró para utilização no sistema público de saúde municipal.

A informação foi repassada pelo vereador Ozaniel Mesquita (PL), no programa Cenário Político (TCM Telecom), desta quinta-feira (19).

A empresa possui dois contratos com o Executivo Municipal, um com a Usina de Oxigênio, com enchimento de cilindros que abastecem todas UPAs, incluindo transporte, reservas e todo consumo do município; e outro contrato para atendimento domiciliar "Home Care" com locação de concentradores de oxigênio portátil para uso dos pacientes em casa; e o fornecimento de todos cilindros e oxigênio, bem como sua entrega e distribuição nos locais.

Athos

Respondendo a solicitação de uma trabalhadora que se manifestou via redes sociais contra atraso salarial no mesmo programa, o vereador atribuiu ao atraso de repasses para a empresa terceirizada Athos.

De acordo com as informações, a Prefeitura deve os repasses de 15 dias de junho, e os meses de julho e agosto dos contratos da saúde.



Mossoró sediará congresso sobre licitações

Compartilhar
(Imagem: dscv)
Entre os dias 6 e 8 de novembro Mossoró será sede do I Congresso Interestadual para Gestores, Empresários e Profissionais em Licitação e Contratos (LICITAR) que ocorrerá no Hotel Villa Oeste. 

O LICITAR 2019 tem como principal objetivo a proteção da categoria, promover a profissionalização, a categorização, o reconhecimento das atividades, a melhoria das condições de trabalho e a especialização de seus associados, através de apoio e orientação aos profissionais.

O evento é organizado pela Associação dos Profissionais em Licitações e Contratos do Estado do Rio Grande do Norte (ALICITA/RN) e terá parceria com a Ordem Pregoeiros da Paraíba e do Centro Especializado em Planejamento e Administração Municipal e Empresarial (CEPLAME).

Todas as informações sobre o LICITAR 2019 estão disponíveis no site www.licitar2019.com.br, através do E-mail: licitar2019.rn@gmail.com.

Estado subdimensionou gravidade do incêndio em Serra do Lima, diz deputado

Compartilhar
Bernardo Amorim falou em plenário nesta quinta
(Foto: assessoria de imprensa)
O deputado Dr. Bernardo (Avante) disse, no plenário da Assembleia da Legislativa nesta quinta-feira (19), que o Governo do Estado subdimensionou a gravidade do incêndio em Serra do Lima, iniciado na última segunda-feira (16). De acordo com o parlamentar, o incêndio tinha grandes proporções e os responsáveis em resolver subestimaram a situação.

“Falei com o secretário de Segurança do Estado e sugeri o uso de uma aeronave com bolsa de água para apagar o fogo via aérea. Fui informado que existia a possibilidade, mas logo em seguida fiquei sabendo que o piloto não tinha preparo técnico para a operação”, disse Dr. Bernardo.

O parlamentar destacou que o fogo foi estabilizado, mas na terça-feira (17) a noite voltou a se alastrar por causa do vento e quase atingia o Santuário do Lima. “O problema é que durante o dia não se vê o fogo. Parabenizo o Corpo de Bombeiros, voluntários e envolvidos na ação, mas acredito que seja necessária uma intervenção federal para solucionar o problema”, finalizou o deputado.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Secretário diz que parada de Guardas Civis é "desnecessária"

Compartilhar
Guardas se mobilizaram nesta quinta-feira (19)
(Foto: SINDGUARDAS)
A Prefeitura diz "estranhar" a mobilização realizada pela Guarda Municipal nesta quinta-feira (19). O executivo Municipal garante que tem investido em equipamentos e serviços para melhorar as condições de trabalho ofertadas à categoria. 

De acordo com comunicado, são realizados os seguintes investimentos pela Secretária Municipal de Segurança:

- Diárias operacionais: R$ 250 mil/ mês
- Pagamento dos salários em dia
- Aquisição de coletes balísticos, fardamento novo, reforma na sede: R$ 400 mil.

Porte de Armas

Sobre o porte de arma institucional, a Prefeitura afirma que tem conduzido o processo com transparência. Em 27 de novembro de 2018 foi constituída uma comissão formada por guardas municipais que tinha como objetivo dar providências sobre a medida. A portaria foi renovada em 23 de julho deste ano e todo o trâmite tem sido executado e acompanhado pela categoria. Em abril de 2019 a Prefeitura encaminhou dois guardas a São Paulo, custeando curso específico de instrução de tiro, determinação da Polícia Federal para continuidade do processo de legalização do porte. A ideia é que os servidores passem pela formação para poder multiplicar o conhecimento adquirido com os outros guardas.

"Desnecessária"

O secretário de Segurança considera desnecessária a movimentação de hoje, tendo em vista que todas as solicitações estão sendo atendidas e acompanhadas pelo sindicato. Sócrates Vieira recebeu representantes da categoria no final da manhã desta quinta. Ficou definida uma reunião na próxima quarta (25), quando a comissão formada por guardas vai apresentar a documentação e o andamento do trâmite para o porte de armas institucional.

"Procrastinação" da Prefeitura em processo de porte de armas é motivo de parada de guardas; Movimento continua até quarta

Compartilhar
(Foto: cedida)
Há anos os guardas civis municipais de Mossoró aguardam andamento e conclusão de processo para a regulamentação do porte de armas. O representante do Sindicato dos Guardas Municipais do RN (SINDGUARDAS), Herber Monteiro, explicou no programa Meio-Dia Mossoró (TCM 95FM) que há um descaso, ou "procrastinação", da atual gestão com o que foi acordado há mais de um ano.

Hoje (19), quatro viaturas deixaram de circular, num movimento denominado "Segurança com segurança", operação padrão para pressionar o Executivo Municipal a agilizar medidas para armar a guarda municipal.

Prazo

Durante a manhã, após uma audiência entre Guardas Municipais e equipe da secretaria municipal de Segurança Pública e Defesa Civil, ficou confirmada a análise das reivindicações dos GCMs por parte da Prefeitura e a apresentação de um relatório sobre o processo para armamento funcional da categoria.

Diante da posição da secretaria os servidores decidiram por manter as viaturas paradas, que seria por apenas 24h, mas agora vão seguir com os veículos estacionados  até o prazo dado para o novo encontro, ou seja até próxima quarta-feira, dia 25 de setembro.

Aqueles que atuam nas viaturas no efetivo operacional, serão deslocados para postos fixos.

*Com informações do Diário Político