quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Festa de Santa Luzia terá apresentação de Dorgival Dantas

Compartilhar
(Foto: divulgação)
O sanfoneiro e compositor Dorgival Dantas confirmou presença na noite do dia 12 de dezembro, na Festa de Santa Luzia 2019. O cantor promete emocionar o público com uma apresentação especial que marcará a entrada do Dia de Santa Luzia – 13 de dezembro.

A apresentação será realizada no patamar da Catedral após a última apresentação do Oratório de Santa Luzia e a chegada da Motorromaria da Luz. A expectativa é de que o cortejo da Motorromaria chegue à Praça Vigário Antônio Joaquim, às 23h, e Dorgival Dantas faça sua apresentação logo depois.

O vigário-geral da Diocese de Mossoró e coordenador da Festa, Pe. Flávio Augusto, ressalta que a presença de Dorgival tem um significado importante – o da caridade e amizade. A Paróquia o ajudará numa ação social voltada a famílias carentes de Olho D'agua do Borges. O potiguar está montando um projeto em sua terra natal, que prevê a valorização de suas raízes e a geração de renda para os moradores de Olho D´agua do Borges.

“Ele nos apresentou esse projeto, algo muito bonito. Uma vez ao mês ele receberá convidados em sua fazenda para um show, não será permito chegar ao local de carro, o acesso até o local será feito por carroças. Outra coisa interessante é que os vendedores ambulantes poderão comercializar seus produtos”, afirma Pe. Flávio.

Além do autêntico forró, a apresentação de Dorgival Dantas contará com uma surpresa que promete emocionar todo o público. “Queremos ver a praça lotada de gente, será um show muito bonito”, convidou Pe. Flávio Augusto.

Saúde prestará contas na Câmara próximo dia 19

Compartilhar
(Foto: arquivo CMM)
A Câmara Municipal de Mossoró realizará audiência pública para prestação de contas da Saúde Municipal do segundo quadrimestre de 2019 (maio, junho, julho e agosto), dia 19 (quinta-feira), às 9h, no plenário da Casa.

Técnicos da Secretaria Municipal de Saúde apresentarão informações sobre investimentos, serviços e demais dados do setor para vereadores e outros representantes da sociedade. A audiência é aberta ao público.

Interessados podem acompanhar a reunião no plenário e se inscrever para ter a palavra. Também podem assistir ao vivo pela TV Câmara Mossoró (TCM, canal 23.2 HD) ou pelo site www.mossoro.rn.leg.br.

A audiência pública foi solicitada à Câmara pela Secretaria Municipal de Saúde, em cumprimento à legislação, que estabelece prestação de contas regulares do setor de Saúde no Poder Legislativo.

Nota do Blog - Esse é um momento importante da população conhecer a versão da Prefeitura de Mossoró sobre a gestão da saúde municipal. Em meio à parada de parte das cirurgias eletivas, faltas constantes de insulinas, denúncias de falta de medicamentos e de estrutura em unidades de saúde, é necessário conhecer os investimentos apontados pelo município na área.

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Instituto inclui imprensa do RN em relatório sobre cobertura de feminicídio e violência sexual no país; Veja desempenho

Compartilhar
Do Instituto Patrícia Galvão

No decorrer do primeiro ano de promulgação da Lei do Feminicídio (Lei nº 13.104/2015), o Instituto Patrícia Galvão – Mídia e Direitos lançou-se ao desafio de analisar a cobertura da imprensa escrita sobre os assassinatos de mulheres no Brasil. Desafio porque o tema urgente, no país que ocupa o quinto lugar em um ranking de 83 nações que mais matam mulheres, gera uma enorme profusão de notícias e um trabalho desse porte exigia incontáveis horas – desde a concepção do projeto, passando por sua formatação e pela definição da metodologia a ser adotada, até a coleta dos dados e análise das reportagens.

A violência sexual foi também tomada como objeto deste estudo, dado que se trata de uma das maiores violações à dignidade e aos direitos humanos das mulheres e está fortemente vinculada ao feminicídio, sendo uma das características deste último crime em muitos casos. Monitorar separadamente como são tratados os crimes sexuais na imprensa visava também identificar as principais características desta cobertura e como ela informa sobre as diversas manifestações dessa violência, que vão da importunação sexual até o assédio sexual e o estupro.


Veículos noticiosos pesquisados (por âmbito/região)



Ao longo de seis meses (01/10/2015 a 31/03/2016), foram monitorados mais de uma centena de portais e sites noticiosos, sendo que, ao final, foram selecionados 71 veículos representativos das cinco regiões do país. A amostra foi composta por 1.583 matérias sobre homicídios de mulheres e 478 sobre crimes de estupro.

Da análise da amostra de matérias coletadas no monitoramento realizado entre 2015 e 2016 é possível afirmar que, em relação à cobertura dos assassinatos de mulheres, prevaleceram matérias sobre a morte em si, sem informações sobre quem era aquela mulher, se já havia buscado ajuda, recorrido ao Estado para se defender de violências anteriores ou se tinha medida protetiva, entre outras questões que podem apontar falhas nas políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres.

Motivação para o homicídio informada na matéria



A abordagem romantizada e a desresponsabilização do autor pelo crime foram a tônica da cobertura desses homicídios nos veículos analisados. A maioria absoluta dos textos não aborda as reais motivações para o crime; nos que tentam apresentar um motivo, a maioria aponta como causas do assassinato: ‘ciúmes’, ‘violenta emoção’, ‘defesa da honra’, ‘inconformidade com a separação’, autor ‘fora de si’, ‘transtornado’ ou ‘sob efeito de álcool’. É importante discutir esse padrão que tem sido frequentemente adotado pela imprensa, porque transfere a culpa para a vítima, por seu comportamento e/ou atitudes.

Negras e transexuais

Em 15% das matérias analisadas que continham imagens de vítimas houve exibição de corpos – em sua maioria de mulheres negras – sem qualquer tratamento. Quando isso ocorre é importante ressaltar que, além do vilipêndio pela crueldade da morte, há a revitimização pela exposição midiática.

Em relação às mulheres trans e travestis, a cobertura tende a ser ainda mais desrespeitosa. Além de serem comuns a exposição do nome de registro (e não do nome social) e imagens de corpos dilacerados ou jogados no chão, é frequente a associação à suspeita de prática criminosa (roubo, furto ou ameaça), não se abordando a discriminação social de gênero, a transfobia ou a possibilidade de um crime de ódio.

Nas matérias analisadas sobre a cobertura da violência sexual, constatou-se que também persistem abordagens que reforçam a cultura de violência contra vítimas, atribuindo a elas a culpa pela violência que sofreram, pois teriam, segundo essa avaliação, ‘provocado’ o estupro, uma distorção sempre associada à sensualidade ou ao exercício da sexualidade, uso de álcool ou drogas ou algum outro comportamento considerado ‘inadequado’ a uma mulher.

Desafios à imprensa

Muito além de apontar erros da prática jornalística, um dos principais objetivos que fundaram este projeto de monitoramento e análise da cobertura, e também esta publicação, é contribuir para a qualificação dos debates sobre a conceituação, contextualização e características desses crimes, para informar a sociedade e prevenir violências e mortes evitáveis. A partir da compreensão da lógica operacional da mídia, este estudo aponta os limites a superar e os desafios a enfrentar para a produção de conteúdos editoriais de qualidade sobre a violência de gênero.

Clique para acessar na íntegra a publicação Imprensa e Direitos das Mulheres: papel social e desafios da cobertura sobre feminicídio e violência sexual.

Câmara de Mossoró entrega resultados de mamografias esta semana

Compartilhar
Exames gratuitos foram realizados em campanha do Outubro Rosa
(Foto: Edilberto Barros/ CMM)
Mulheres que realizaram mamografias na unidade móvel do Instituto Reviver, entre os dias 28 e 30 de outubro, em frente à Câmara Municipal de Mossoró, podem retirar os resultados, na sede do Poder Legislativo, Rua Idalino de Oliveira, s/n, Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, no setor de Serviço Social.

A maioria dos resultados é retirada na Câmara Municipal, e outra parte, na Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), mediante avaliação médica. A LMECC está entrando em contato com esse público específico. Consultas se o exame está na Câmara ou na Liga pode ser feita ao setor de Serviço Social do Legislativo (3316-2600). 

Outubro Rosa

Os exames foram realizados na campanha Outubro Rosa, e contratados pela Câmara ao Instituto Reviver, de Natal. A mamografia ou mastografia é um exame de rastreio por imagem, com a finalidade estudar o tecido mamário. Pode detectar um nódulo, mesmo que este ainda não seja palpável.

Realizado pelo segundo ano consecutivo, o mutirão de mamografias na Câmara ofereceu, em média, 70 mamografias por dia e, na prática, representa uma vitória na luta contra o câncer de mama, porque atendeu demanda significativa de mulheres que aguardavam a convocação para realizar o exame de mamografia em Mossoró.

Governadora Fátima estará em Mossoró sábado para posse de diretório do PT

Compartilhar
Eleição aconteceu no dia 8 de setembro (Foto: divulgação)
O Partido dos Trabalhadores - PT realizará no próximo sábado (14), a partir das 9h, a posse do Diretório do PT Mossoró, no auditório do Vitória Palace Hotel.

No dia 8 de setembro de 2019 ocorreu a eleição interna do PT, e a chapa “Mossoró Resiste: Lula Livre” com Isolda Dantas presidenta e Gilberto Diógenes vice-presidente que foram reeleitos com mais 75% dos votos.

Segundo a assessoria, o evento contará com a presença de grandes lideranças do partido no estado, como a governadora Fátima Bezerra, Júnior Souto, reeleito presidente estadual do PT, Senador Jean Paul Prates, deputado Francisco do PT, militantes do partido, organizações e movimentos sociais.