quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Quatorze deputados do RN aprovam mais saques do Fundo Previdenciário

Compartilhar

A Assembleia Legislativa acabou de aprovar o projeto que autoriza o Governo do Estado a realizar novos saques no Fundo Financeiro (Funfir). Quatorze deputados votaram a favor e nove contra. A proposta consta no pacote de ajuste fiscal, enviado pelo governo Robinson Faria à Casa Legislativa.

Um detalhe é que o projeto foi aprovado sem nem ao menos o governo ter informado quanto ainda resta de aplicações no Funfir, muito menos a multa que o estado vai pagar por sacar esses recursos que se encontram aplicados. Estima-se que os valores aplicados cheguem a R$ 400 milhões.

O governo pretende, com esse novo saque, pagar salários atrasados de aposentados e pensionistas, que ainda não receberam os vencimentos do mês de dezembro.

Também acabou de ser aprovado o projeto que reestrutura a Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac), que passa a ser Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (Fundase). Essa proposta foi aprovada por unanimidade de votos. O único ausenta à sessão de hoje foi o deputado Nelter Queiroz (PMDB).


Na sessão que aprovou o projeto que autoriza novo saque no Fundo Financeiro (Funfir), 23 dos 24 deputados estaduais do RN estiveram presentes. 

A proposta aprovada na tarde desta quinta-feira (18) contabilizou 14 votos favoráveis e nove contra.

Apenas o deputado Nelter Queiroz (PMDB) esteve ausente à sessão.

Veja como votaram os 23 deputados:

Contra: Larissa Rosado (PSB), Hermano Morais (PMDB), Getúlio Rego (DEM), Carlos Augusto Maia (PSD), Márcia Maia (PSDB), George Soares (PR), Kelps Lima (Solidariedade), Gustavo Fernandes (PMDB) e Fernando Mineiro (PT).

A Favor: Galego Torquato (PSD), Dison Lisboa (PSD), Souza (PHS), Vivaldo Costa (PROS), Gustavo Carvalho (PSDB), Cristiane Dantas (PCdoB), Albert Dickson (Pros), Jacó Jacome (PSD), José Adécio (DEM), José Dias (PSDB), Raimundo Fernandes (PSDB), Ricardo Motta (PSB), Ezequiel Ferreira (PSDB) e Tomba Farias (PSB).