quarta-feira, 29 de agosto de 2018

TRE solicita reforço das Forças Nacionais para 97 municípios do RN na eleição

Compartilhar
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) já realizou a primeira reunião com as forças de segurança do estado, para tratar sobre a segurança para as Eleições de outubro.

A diretora-geral do TRE-RN, Andréa Campos, apresentou as solicitações para a garantia da segurança do pleito de outubro, no que diz respeito à guarda das urnas eletrônicas na véspera e no dia das eleições, segurança nos locais de votação, escolta de juízes eleitorais, patrulhamento no Centro de Operações da Justiça Eleitoral (COJE), tropas federais, reforço da segurança nos prédios da justiça eleitoral no dia das eleições, batedores para os pontos de apoio da capital no dia das eleições para o recolhimento das mídias de resultados após a votação e segurança dos pontos de apoio durante a transmissão dos resultados.

Força Nacional

As últimas eleições tiveram apoio do exército em Mossoró
(Foto: Mossoró Hoje)
Atualmente o TRE-RN aguarda a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quanto ao envio de tropas federais para reforço no dia de votação.

A solicitação de tropas federais para o RN foi realizada pela corte eleitoral potiguar, com o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral, em 24 de julho deste ano. Foram solicitadas tropas federais para reforço na segurança de 97 municípios. Esse número pode ser alterado de acordo com decisão do TSE.

Além da presidência e dirigentes de TRE, participaram da reunião a Secretária Estadual de Segurança, Sheila Freitas, autoridades das Forças Armadas e dos seguintes órgãos de segurança: Comando da Polícia Militar, Comando do Corpo de Bombeiros Militar, Delegacia Geral da PCRN, Superintendência da Polícia Federal, Superintendência da Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana - STTU.

O encontro aconteceu no Centro Integrado do Comando e Controle Regional, da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (SESED/RN), em Natal.