Página "patrocinada" ataca Rosalba com notícia distorcida

Do Blog Carlos Santos

Há vários dias que postagem na rede social Facebook (Internet), com link para matéria numa página obscura, alveja a candidata a prefeito de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), da Coligação Força do Povo.

O material é massificado com estratégia suplementar de compartilhamento e comentários em massa contra a candidata.

Foto: reprodução/blog Carlos Santos
A situação é no minimo muito estranha. Estranhíssima. A postagem tem título para causar impacto: “Rosalba Ciarlini é CONDENADA (com letras maiúsculas) em mais um processo”.

A página aparece no Facebook como material “Patrocinado”, ou seja, pago. O agravante é que na identificação da página, sob o endereço www.noticiaram.com.br (veja AQUI), não existe nada. A informação que aparece é essa: “Não é possível acessar este site. Não foi possível encontra o endereço (…)”.

Sobre a matéria abordada em si, outro link anexo da página patrocinada remete o internauta a outro endereço: www.jornaldeesquina.com.br (veja AQUI). É um site fora do eixo de interesses político, social e jornalístico do Rio Grande do Norte.

Mesmo assim, há link para postagem sobre o assunto que trata a “chamada”. Esse site tem a matéria sob o título “Rosalba Ciarlini é Condenada e fica inelegível” (veja AQUI). No seu bojo há um ziguezague textual que conflita com o que está na manchete, além de agredir alguns fatos. “Ela corre sérios riscos de ficar inelegível para estas eleições”, afirma o texto, ao contrário do que é asseverado no título: “(…) é condenada e fica inelegível.”
O assunto tratado é a manutenção de decisão no âmbito do Tribunal de Justiça do RN (TJRN), em desfavor da ex-prefeita Rosalba (veja AQUI), dissecado tecnicamente pelo Blog Carlos Santos em várias matérias.

O mesmo caso é foco de ação no âmbito da Justiça Eleitoral (veja AQUI), em que concorrentes da candidata pedem cassação do seu pedido de registro de candidatura.
Baixaria que se repete

Nesse enredo, o mais confiável mesmo é a certeza de que novamente na política de Mossoró se aposta no que há de pior na Internet: a farsa. A baixaria é regra e não exceção.

Patrocina-se fakes (páginas falsas) para ataques com fins claros de desconstrução da imagem alheia. Em vez do debate, a delinquência remunerada.

Foi assim no rumoroso caso do “Blog Paulo Doido” (veja AQUI) que já teve as primeiras condenações judiciais. Há poucos meses, o prefeito e candidato à reeleição, Francisco José Júnior (PSD), também foi objeto de cerco cibernético com uso de página falsa, o “Fora, Silveira”. Ele, também, buscou o caminho da Justiça para identificar culpados.

Antes da campanha, em julho, o método da panfletagem às sombras já atingira Rosalba (veja AQUI). Foram espalhados panfletos contra ela, ‘denunciando’ suposto acordão político. O caso é outro episódio que seguirá os corredores e labirintos do Judiciário.

CAROL RIBEIRO RECOMENDA