quinta-feira, 25 de julho de 2019

Prefeitura de Mossoró vai desrespeitar o Ministério Público?

Compartilhar
Greve dos professores de Mossoró durou 39 dias
(Foto: divulgação)

Do Blog Diário Político

O Sindiserpum – Sindicato que representa os servidores públicos municipais de Mossoró – fez este questionamento acima por meio de nota divulgada nas redes sociais. É que o executivo mossoroense ainda não confirmou a audiência que ficou acertada desde o fim da greve da educação em abril entre Prefeitura e sindicato. O acordo foi firmado com participação do Ministério Público.

Leia nota do Sindiserpum na íntegra:

No dia 16 de abril deste ano, o promotor de Justiça Olegário Gurgel Ferreira Gomes, da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Mossoró, reuniu em audiência representantes da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) para firmar um acordo para pôr fim à greve dos professores, iniciada em fevereiro e que perdurou por 39 dias.

No Termo de Acordo para o fim da greve, o promotor definiu, dentre outros pontos, que no dia 1º de agosto, a Comissão de Negociação da PMM, se comprometia a realizar uma reunião para apresentar “um estudo técnico-financeiro do impacto na folha de pagamento na hipótese de aplicar o percentual de 0,42% da diferença da lei do piso salarial” dos professores.

Há uma semana da data pré-estabelecida pelo Ministério Público (MP), até agora não houve qualquer posicionamento por parte da Prefeitura. No último dia 17 de julho o Sindiserpum enviou ofício ao Executivo mossoroense cobrando uma definição. Ainda assim, nenhuma resposta obteve.

A pergunta que se faz agora é: A PREFEITURA IRÁ NOVAMENTE DESRESPEITAR O MINISTÉRIO PÚBLICO?