Profissionais de hospital são afastados por suspeita de Covid-19

Pelo menos dez profissionais do Hospital Regional Tarcísio Maia foram afastados nas últimas semanas por Coronavírus. O número se refere tanto a casos suspeitos quanto a casos confirmados, e se dá em um contexto no qual 37% dos casos confirmados de Covid-19 no Rio Grande do Norte atingem a categoria de profissionais da saúde.

As informações são divulgadas pelo Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde/RN), em suas redes sociais. 

Desde as últimas semanas foi denunciado o fluxo irregular de atendimentos de Coronavírus no Tarcísio Maia, colocando em risco vidas de profissionais e pacientes em um hospital  que não é pensado para atender pacientes com doenças infecto-contagiosas e com um quantitativo de EPIs limitado.

(Foto: web)

Após a denúncia, a direção do Hospital Rafael Fernandes se posicionou frente ao seu papel em combater o novo Coronavírus, e o governo acelerou as obras para entregar uma ampliação de 21 leitos de UTIs no hospital, além da chegada de EPIS na unidade - o que resolve apenas parcialmente o problema.

Segundo o sindicato, o governo judicializou e negou o pedido de afastamento de centenas de profissionais que se enquadram em grupos de risco do novo Coronavírus, apesar de ter aberto essa mesma possibilidade através da Portaria SEI nº 758, de 18 de março de 2020.

CAROL RIBEIRO RECOMENDA