"Queria que Bolsonaro desse mais salario do que eu dei", diz Lula | Blog Carol Ribeiro "Queria que Bolsonaro desse mais salario do que eu dei", diz Lula | Blog Carol Ribeiro

sexta-feira, 10 de julho de 2020

"Queria que Bolsonaro desse mais salario do que eu dei", diz Lula

Bolsonaro e os rumos da política brasileira foram os principais assuntos da entrevista concedida pelo ex-presidente Lula à rádio Difusora de Mossoró, nesta manhã (10). Conduzida por Paulo Linhares e Wellington Morais, Lula falou por cerca de uma hora. 

Em avaliação do Governo Bolsonaro, o ex-presidente opinou que Bolsonaro não está preparado para administrar o Brasil: "Devia fazer um curso de relações humanas, aprender a conversar com o ser humano e não fazer discurso só para os seus milicianos. Ele colocou pessoas totalmente incompetente para governar".

Para ele, o atual presidente deveria ter criado um conselho superior para tratar da Covid-19". Os governadores querem resolver o problema do povo, porque eles são que tem o enfrentamento direto com as pessoas infectadas e que morrem. Bolsonaro age com inércia e incompetência no tratamento com prefeitos e governadores", disse.

Economia

De acordo com Lula, a crise sanitária causou o desemprego atual no país. "As pessoas precisam trabalhar, mas ninguém dá garantia de saúde para o trabalhador. O empregador não dá garantia para o trabalhador. Bolsonaro deveria dar condições para o povo trabalhar e ser feliz como era no meu tempo", relembra. 

A relação com o governo americano é o motivo para as ações do Governo Bolsonaro, na opinião do ex-presidente. "O fechamento da Petrobras, com mais de 7 mil postos de trabalhos fechados e o desmonte da Petrobras é para cumprir promessas ao Governo Americano".

"Os problemas do mundo serão resolvidos pela política. Aqui no Brasil a Lava-jato que poderia ter sido um programa que pudesse combater a corrupção poderia ter combatido a corrupção. Mas era preciso quebrar as empresas brasileiras e prender Lula para ele não ser eleito para o acordo com os Estados Unidos".

Entrevista foi concedida à rádio mossoroense e transmitida no ig do ex-presidente
(Foto: reprodução)

O ex-presidente também analisou que os governadores e prefeitos não podem ficar mendigando para deputados e depois ficarem devendo alguma coisa a Brasília. O presidente deve dar garantias aos entes federativos.

"Nem o governador tem que governar só fazendo oposição, e nem o presidente tem que governar só fazendo oposição. Ninguém está falando em casamento, mas em relações entre seres humanos que ocupam cargos públicos e que precisam se respeitar", disse se referindo à termo sempre usado por Bolsonaro. 

Ele fez menção ao período antes de governar o país: "A falta de oportunidade do povo do Nordeste? Não era Deus o culpado, era o homem publico que não sabia priorizar o homem do Nordeste. A seca é um fenômeno da natureza, não é a responsável pela fome. No Canadá, eles aprenderam a conviver com o gelo e isso é papel do Presidente da República".

"Queria que Bolsonaro desse mais salário do que eu dei, mais ajuda do que eu dei, mais política social do que eu dei, mas ele está acabando com as coisas, com o Fies, com a Farmácia Popular...", complementou.

Nenhum comentário



CAROL RIBEIRO RECOMENDA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA