terça-feira, 23 de outubro de 2018

Julgamento que pode tirar lugar de Mineiro na Câmara Federal foi retirado da pauta

Compartilhar
O julgamento do "caso Kerinho", que estava marcado para hoje (23), às 19h, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi retirado de pauta.

Caso o recurso seja acatado, a Coligação Do Lado Certo pode perder uma vaga que conquistou no último dia 07, elegendo o deputado Fernando Mineiro (PT) à Câmara Federal. Em seu lugar, os votos seriam da coligação 100% RN, o que garantiria cadeira ao deputado Beto Rosado (PDT).

Nos bastidores, a notícia é que o grupo rosalbista está trabalhando arduamente para garantir a vaga do deputado de Mossoró em Brasília.

Ainda não se tem informações sobre nova data para apreciação do recurso.

Entenda o caso

Kerinho já foi prefeito de São José de Mipibu e
esqueceu documentos no registro de candidatura
(Foto: redes sociais)
A ação da coligação RN I, da qual o deputado federal não reeleito Beto Rosado (PP) faz parte, pede a validação dos votos de "Kerinho", que foi candidato a deputado federal pela mesma coligação. Foram 8.990 votos invalidados. Kerinho não apresentou, no tempo determinado, a documentação necessária para a validação da candidatura e teve seu registro indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral do RN (TRE-RN).

Caso o recurso seja deferido, mudaria o resultado da eleição. A Coligação de Beto Rosado, que somou 302.366 votos passaria a computar 311.356 votos contra os 310.001 votos da Coligação do Lado Certo, da qual o deputado federal eleito Fernando Mineiro (PT) faz parte. 

Na eleição proporcional brasileira, as vagas são distribuídas de acordo com a quantidade de votos que a coligação tem. Trocando em miúdos, o deputado federal eleito Mineiro perderia a vaga para o mossoroense Beto Rosado.

*Com informações do Blog Saulo Vale