quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Universidades de Mossoró divulgam notas de repúdio ao ódio e violência

Compartilhar
Além da UERN, a UFERSA também se pronunciou
(Foto: O Mossoroense)
A Universidade Fedreal Rural do Semi-Árido (UFERSA) e a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) divulgaram esta semana notas "em defesa da universidade e pela democracia".

Os dois textos destacam a universidade como local de produção de conhecimentos, pluralidade de ideias, livre pensamentos e defesa dos direitos humanos.

Veja as notas abaixo:


A Universidade Federal Rural do Semi-Árido vem a público reafirmar seu irrestrito apreço pelo Estado Democrático de Direito repudiando com veemência toda e qualquer incitação à violência, à cultura do ódio, à intolerância e ao constrangimento que ameace o debate e a discussão pacífica e necessária à livre manifestação do pensamento, das liberdades individuais e políticas, princípios fundamentais para a Democracia.

Cientes da importância do atual momento sócio-político que atravessa o País, reafirmamos nosso respeito aos princípios fundamentais da Constituição Federal, na defesa inquestionável da dignidade da pessoa humana, da liberdade, da cidadania, do pluralismo de ideias e de opiniões e, sobretudo, ao acesso à educação pública, inclusiva, gratuita e de qualidade.

Ao ratificar a Nota Pública contra a violência e em defesa da democracia, publicada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – ANDIFES, a UFERSA junta-se em espírito de solidariedade à comunidade acadêmica, que é “exemplo de participação e decisão coletiva, bem como lugar de produção de conhecimentos, formação de cidadãos e defesa ativa dos direitos humanos, servindo assim à redução de desigualdades e à ampliação de direitos em nosso País”.

Professor José de Arimatea de Matos
Reitor


A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) vem a público reafirmar sua defesa do ensino público, gratuito e de qualidade como pilar da transformação social de um país, assim como reiterar o papel da universidade como espaço de livre pensamento, pluralidade de ideias e exercício diário da democracia.

Repudiamos qualquer tipo de ação de autoritarismo, intolerância, preconceito, constrangimento e violência física e moral, como algumas que têm ocorrido pelo País, inclusive no interior das universidades, em meio ao período eleitoral.

Em sua missão como universidade socialmente referenciada, a UERN atuará de todas as formas possíveis para garantir a proteção à sua comunidade acadêmica, no exercício da liberdade de opinião, e no respeito às liberdades políticas e individuais, assim como na apuração e punição a quem venha infringir estes preceitos fundamentais.

A defesa dos princípios constitucionais é dever de todo cidadão brasileiro e das instituições que constroem este País. Seguir num caminho contrário é abrir espaço ao caos e à barbárie.

Somente pelo fortalecimento dos direitos garantidos em nossa Constituição, e pela defesa da universidade pública, gratuita e autônoma, podemos vislumbrar uma sociedade mais forte, justa e igualitária. É esta a nossa missão.