quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Hospital São Camilo não fornece alimentação a pacientes e servidores por problemas no sistema de gás

Compartilhar
(Foto; O Mossoroense)
Desde segunda-feira (17), os pacientes e funcionários do Hospital psiquiátrico São Camilo de Lellis estão sem alimentação da unidade por problemas no sistema de gás. Os servidores enviaram ao Blog uma nota sobre a situação:

"Nota: Os servidores do Hospital Municipal são Camilo de Lellis  vem tornar público o descaso  que a Prefeitura de Mossoró vem demonstrando com os servidores e pacientes da instituição. 

Ontem (segunda-feira 17) foi detectado problema no sistema de gás da instituição, inviabilizando portanto a distribuição de refeições diárias dos pacientes e funcionários da instituição. 

O fato mais lamentável é que a prefeitura simplesmente foi informada  sobre isso e nada fez para solucionar  o problema. 

Os servidores plantonistas estão tendo que se deslocar até suas residências para realizar suas refeições. Absurdo e indignante!"

Falta de medicamentos

Um dos médicos psiquiatras que atuam na unidade, Daniel Sampaio, confirma o problema, e aponta outras dificuldades do Hospital. 

O médico conta que na semana passada informou "pessoalmente" à nova secretária municipal de saúde, Saudade Azevedo, sobre as dificuldades, inclusive de falta de medicamentos para os internos. "Precisei fazer várias internações e tive que pedir para as pessoas comprarem as medicações para serem internadas. Estamos esperando atitude da nova secretária".

Ele relata que desde a gestão passada a unidade hospitalar sofre: "chegamos a trabalhar três meses sem receber salário, não tínhamos comida, empresários fizeram doações para auxiliar no funcionamento do Hospital".

O relato foi feito no programa Cenário Político, da TCM Telecom, desta terça-feira (18). Veja trecho abaixo, ao final do bloco:

Trecho em que o médico, que é presidente do PSL,
fala sobre o Hospital São Camilo está no minuto 14'05"


Prefeitura

Em nota, a prefeitura diz que tomou providências sobre a alimentação dos internos e servidores. 

A Prefeitura informa que foi identificado um vazamento de gás de cozinha na segunda-feira (17). 

Assim que a Secretaria de Saúde tomou conhecimento solicitou o suporte de duas UPAs para fazer a comida dos pacientes e funcionários. Já na terça-feira (18), a equipe da Secretaria de Saúde, através do setor de engenharia, foi ao local e identificou o vazamento, que será resolvido até amanhã (21). 

Pacientes e funcionários não ficaram prejudicados porque a comida passou a ser feita na cozinha do CAPS AD III, que é vizinho ao Hospital São Camilo.