quarta-feira, 20 de março de 2019

Governistas aprovam título de "persona non grata" à sindicalista

Compartilhar
(Foto: redes sociais/ SINDISERPUM)
Do Blog Saulo Vale

Vereadores da base do governo aprovaram hoje o título de persona non grata (pessoa não agradável) à sindicalista Marleide Cunha, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum). 

É a terceira vez que o Legislativo mossoroense concede esse título a alguém.

A atitude é uma retaliação à presidente do sindicato, que espalhou outdoors pela cidade com a foto de 13 vereadores do governo e da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), intitulados de "traidores", por terem votado de acordo com a orientação do Palácio da Resistência no projeto do reajuste salarial.

Revés

Marleide estava prevista de receber a Medalha de Reconhecimento Celina Guimarães, proposta pelo vereador Gilberto Diógenes (PT). Na sessão de hoje, os vereadores de oposição esvaziaram o plenário para garantir que o governismo não derrubasse a honraria proposta à sindicalista. Sem a presença dos vereadores de oposição, não haveria quórum para a sessão.

Sessão interrompida por falta de quórum, mas retomada horas depois, com objetivo atingido: dar o título de persona non grata a Marleide Cunha.

Nota do Blog Saulo Vale - O título dado à sindicalista em nada afeta a imagem dela. N-A-D-A. Pelo contrário, faz ela engrenar um discurso de vítima. Se a bancada governista continuar com essa disposição, será o maior baluarte para uma eventual candidatura de Marleide a própria Câmara Municipal.

Nota do Blog Carol Ribeiro - O decreto emenda o Regimento Interno da Câmara e impede que a pessoa receba qualquer honraria posterior.