quinta-feira, 30 de maio de 2019

Complexo Viário da Abolição é tema de discussão entre autoridades e entidades

Compartilhar
(Foto: Edilberto Barros)
Hoje (30), aconteceu audiência pública intitulada “Anel Viário de Mossoró”, promovida pela Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (30), na Câmara Municipal de Mossoró, proposta pelo deputado estadual Souza Neto (PHS).

A construção de passarelas, instalação de iluminação pública e sinalização de trânsito foram as principais necessidades debatidas.

Os vereadores que estiveram presentes na sessão alertaram para pontos importantes de serem buscados pelos parlamentares municipais, estaduais e federais. 

Ozaniel Mesquita (PR) alertou que a escuridão transforma muretas de proteção em barreiras e provoca acidentes recorrentes, alguns fatais, além de atropelamentos, ocasionados por falta de passarelas de pedestres. 

O vereador Professor Francisco Carlos (PP) disse que vê Mossoró preterida na distribuição de recursos federais. “Dez anos depois, continuamos discutindo a conclusão do Complexo Viário, enquanto que a Grande Natal recebe novos investimentos, embora justos. Defendo mais equilíbrio nessas definições”, argumentou.

O vereador Alex Moacir (MDB) defendeu mais união da classe política para ajudar o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a quebrar barreiras, em Brasília, e mais autonomia do escritório regional do órgão, em Mossoró, para solução de questões urgentes.

O vereador Alex do Frango (PMB) reforçou defesa da construção de passarelas, e lembrou que vereadores de Mossoró têm buscado soluções para o Complexo Viário em Brasília, como também o vereador Petras (Democratas). Ambos se referiram às duas missões de vereadores, este ano, na capital federal, em defesa desse e outros projetos para Mossoró.