quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Governo do RN admite "desaceleração" de obras no Hospital da Mulher

Compartilhar
Governo garante retomada em até dois meses
(Foto: Marcelo Bento)
O Governo do RN, em contato com o Blog Carol Ribeiro, e admitiu que as obras do Hospital da Mulher de Mossoró estão em ritmo desacelerado. Sem entrar em detalhes, a Secretária Estadual de Saúde Pública (SESAP) argumentou que a desaceleração ocorre em virtude de um "pleito de aditivo de contrato" solicitado ao Banco Mundial, financiadora da obra.

A informação foi repassada através de nota. Veja na íntegra:

Ontem em visita ao hospital da mulher, a comitiva constituída com PGE, Ministério público, Secretário do governo cidadão, gerente de projetos da SESAP, construtora, equipe técnica de engenharia e construtora (CG Construções) verificou-se que a obra tem ritmo de construção desacelerado em detrimento do pleito de aditivo de prazo que foi solicitação ao Banco Mundial, onde este órgão tem prazo aproximado de 60 dias para a aprovação.

A obra atualmente conta com a presença de 80 profissionais da construção que garantem a continuidade dos serviços. Os problemas de projeto estão em andamento de correção sendo realizados pela empresa de consultoria.

A previsão é que a obra retome o ritmo em outubro/2019, prazo este de aprovação pelo agente financeiro.

Atraso

A obra, que teve início em janeiro de 2018, tinha inauguração prevista para julho de 2019. O atual secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinelli, em passagem por Mossoró no final de julho passado, prometeu a conclusão do Hospital para julho de 2020.

Na ocasião, o atraso foi atribuído a erros de drenagem na execução do projeto da obra. A previsão de custo é de quase R$ 54 milhões.