terça-feira, 8 de outubro de 2019

"Drogas: criminalização simbólica", do advogado Olavo Hamilton, é lançado na OAB em Brasília

Compartilhar
(Foto: divulgação)
O advogado, conselheiro federal e professor, Olavo Hamilton, lançou nesta segunda-feira (7), no Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, seu terceiro livro “Drogas: criminalização simbólica”. O lançamento aconteceu, no hall do plenário, com presença do presidente da OAB/RN, Aldo Medeiros, os conselheiros federais pela OAB/RN, Ana Beatriz Presgrave e Artêmio Jorge de Azevedo, e o prefaciador, professor-doutor, Marcelo Neves.

O livro é fruto de sua tese de doutorado, desenvolvida na Universidade de Brasília (UnB) e defendida em dezembro do ano passado.  A ideia central, apresentada por Olavo, é que “a criminalização das drogas nunca serviu à proteção da saúde pública, conforme promessa do discurso oficial, mas para fins políticos ocultos, no sentido de confirmação de valores sociais, demonstração da capacidade de ação do Estado e, atualmente, o de adiamento de uma efetiva solução para o problema”, comenta ele.

Legalização das drogas

O resultado inequívoco, ainda segundo o autor, teria sido o dispêndio de trilhões de dólares, a morte de centenas de milhares de pessoas e o encarceramento em massa dos mais pobres, sem que a saúde pública tenha obtido qualquer ganho – uma tragédia social e humana.

Defensor da legalização das drogas como forma de enfrentar o problema, Olavo admite que o tema é polêmico, mas que precisa ser discutido seriamente e sem tabus pela sociedade civil organizada.