Prefeitura tem contas bloqueadas para pagamento de pendências com a saúde mais uma vez

HMAC atende mulheres de Mossoró e municípios da região
(Foto: De Fato)
Foi de quase R$ 2,5 milhões o novo valor bloqueado pela 8ª vara da Justiça Federal, pelo juiz federal Orlan Donato, para que a Prefeitura de Mossoró honre o pagamento de dívidas com a Associação de Proteção e Assistência à Maternidade (APAMIM), do Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC).

Somente nesta gestão, da prefeita Rosalba Ciarlini, já foram determinados mais de 20 bloqueios em favor da Apamin, em razão de dívidas acumuladas da Prefeitura com o Hospital.

O outro lado

Sobre este bloqueio, a Prefeitura emitiu uma nota de esclarecimento:

A Prefeitura esclarece que o Município convive com esses bloqueios judiciais desde o início da gestão, medidas que refletiram a precariedade das contratações no âmbito do SUS. 


Porém, nesse segundo semestre de 2019, foram concluídos os procedimentos de chamamento público para credenciamento do SUS, segundo as normas do Ministério da Saúde, e todos os contratos, a partir do próximo ano, terão fluidez normal.

*Com informações do Blog Saulo Vale

POLÍTICA

ECONOMIA

MULHER

CULTURA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA