Mossoró receberá a “Casa da Mulher Brasileira”

Mossoró será a primeira cidade do estado a receber o equipamento do Governo Federal “Casa da Mulher Brasileira”. A notícia foi trazida pela deputada federal Carla Dicskon, que esteve reunida na manhã deste sábado com a prefeita Rosalba Ciarlini.


A Casa da Mulher Brasileira integra no mesmo espaço, serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; entre outros serviços.


Saudade Azevedo, Lorena Ciarlini, Carla Dickson,
Rosalba Ciarlini e Beto Rosado
(Foto: assessoria)

“Esse é um compromisso da Ministra Damares, do Ministério da Mulher, com o combate a violência contra mulher, dando pra Mossoró a primeira ‘Casa da Mulher Brasileira’ do Rio Grande do Norte. Já estamos em contato com toda a equipe aqui de Mossoró e assim que toda documentação for enviada, será iniciado o processo de construção dessa Casa aqui em Mossoró”, disse a deputada Carla Dickson.


A Prefeitura de Mossoró já destinou o terreno para a construção do equipamento e está localizado entre a Avenida Rio Branco e a Rua Francisco Pascoal, no bairro Santo Antônio. A “Casa da Mulher Brasileira” será construída numa área de 3.600 m² e fica vizinho ao Centro Especializado de Reabilitação – CER.

 

“Essa Casa vem reforçar o trabalho da assistência social do município. Quando recebemos a notícia, prontamente já fomos definir o local do terreno. Escolhemos o local por ser um local central e num bairro populoso. Será vizinho ao CER e toda a região está recebendo saneamento básico e nós vamos pavimentar as ruas”, disse a prefeita Rosalba Ciarlini.


A “Casa da Mulher Brasileira” faz parte do programa do Governo Federal “Mulher, Viver sem Violência", coordenado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República.


Estiveram presentes na oportunidade a secretária de Saúde, Saudade Azevedo; a secretária de Desenvolvimento Social e Juventude, Lorena Ciarlini; o representante da secretaria de Infraestrutura, Valmir Arcanjo; a diretora do Centro de Referência da Mulher, Cynarle Nunes; o deputado federal Beto Rosado e o reitor do IFRN, Josué Moreira.


*Com informações da assessoria PMM

Marcadores

Mostrar mais

POLÍTICA

ECONOMIA

MULHER

CULTURA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA