Passeatas e comícios só devem acontecer com reabertura de setor de eventos, diz Sesap

O Secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, alertou sobre a importância de seguir medidas de segurança contra a Covid-19 durante processo eleitoral no estado, em entrevista coletiva desta segunda-feira (28). 

Ele reforçou que a pandemia não acabou e a forma com que vamos viver esse período eleitoral vai influenciar no desenvolvimento ou retrocesso da síndrome no estado.

Em Grossos e Tibau, o primeiro dia de campanha
ignorou as recomendações sanitárias 
 (Foto: cedida)

A Secretaria de Saúde divulgou uma série de recomendações direcionadas para o momento de campanha e eleições, com o intuito de reforçar a importância das práticas e manter a população protegida. De acordo com o Cipriano, os partidos foram alertados sobre as medidas de segurança.

- Haverá a possibilidade de realização de comícios, passeatas e convenções presenciais desde que estejam dentro da fase do protocolo de retomada do setor de eventos, respeitando as regras de distanciamento social e proteção individual, e com autorização da Vigilância Sanitária municipal; 

- O município deve ser o responsável pelo monitoramento dos eventos e garantia da implementação das medidas de biossegurança; 

- Os eventos partidários e eleitorais devem seguir o protocolo de biossegurança conforme as recomendações do presente documento e conforme o “Plano Básico de Segurança Sanitária de condutas para a retomada do setor de eventos no Rio Grande do Norte”, desde que realize os ajustes indicados; 

- Evitar o uso e compartilhamento de materiais de campanha impressos como cartilhas, jornais, santinhos, dando preferência sempre que possível ao marketing digital; 

- As medidas de biossegurança e distanciamento social durante os atos de campanha e no dia da eleição deverão estar de acordo também com o preconizado no Plano de Segurança Sanitária do Tribunal Superior Eleitoral.

Por fim, Cipriano Maia reafirmou que “a campanha é um momento rico de debate, mas precisamos manter o distanciamento social, as medidas de higiene e o uso correto da máscara. Não podemos deixar que o nosso momento de exercer a democracia se transforme em um espaço para o contágio do coronavírus, o qual pode acarretar em um cenário de novas perdas”.

CAROL RIBEIRO RECOMENDA