Disputa por obra da Estrada do Melão chega a acordo, mas deve continuar nas eleições

Compartilhar

Governos estadual e federal devem fazer em conjunto parte da 2ª etapa da Estrada, que está há oito anos se arrastando

(Foto: Assecom/RN)

O Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (PL), esteve em Mossoró há cerca de 10 dias, numa agenda para anunciar que o Ministério traria recursos para a Estrada do Melão.

Acontece que a Estrada do Melão se trata de uma via estadual.

E depois deste evento, o governo do Estado chegou a mencionar em nota que o Governo Federal - ou Rogério Marinho - estaria tentando tomar para si a autoria da obra, que já está com duas etapas - um e a três - completas, faltando somente o trecho 2.

Já Rogério Marinho, do outro lado, passou a divulgar que o Governo Estadual não queria aceitar a ajuda federal, e criou uma espécie de campanha entre seus seguidores para que pedissem a Fátima Bezerra (PT) para deixar o Ministério realizar a obra.

Vale salientar: 

A Estrada do Melão são cerca de 80km de uma via importantíssima para melhorar o escoamento da produção da fruticultura do RN. O RN produz cerca de 40% das exportações de frutas do país. O estado é líder na produção de melão. 

A obra foi iniciada no governo Wilma, com recursos próprios. Esta etapa 1 (22 km) vai da RN 013 (altura da comunidade rural Lagoa de Salsa em Tibau, até à comunidade do Km 31 na BR 304). O trecho foi inaugurado por Iberê Ferreira de Sousa.

Recentemente, a construção da etapa 3, concluída por Fátima Bezerra, já avançou projetos de irrigação com mamão, melão, melancia, banana e maracujá, entre outras fruteiras.

Entretanto, faz 8 anos que a etapa 2 (entorno da cidade de Baraúna) está empacada. Passou pelas gestões de Rosalba Ciarlini, Robinson Faria e Fátima Bezerra. 

E agora, nesse período eleitoral apareceu quem tenha interesse pela obra, como em todo ano eleitoral. 

Mas como o que importa é finalizar, e não somente anunciar - ainda mais que os tempos são outros para a visão do eleitor - resultado é que na última sexta-feira (11), governos federal e estadual chegaram a um acordo:

A Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) - ligada ao Ministério do Desenvolvimento Regional - será a responsável pela obra dos primeiros 10km de pavimentação da Estrada do Melão. O investimento federal será de quase R$ 10 milhões. 

O Governo potiguar tem até o dia 10/04 para destravar questões burocráticas para que a Codevasf possa iniciar a pavimentação. Além disso, ficou acertado ainda que o Estado ficará responsável pelos 6km seguintes da rodovia. Para os demais 15km que restarão para a conclusão da Estrada, a Codevasf iniciará uma atualização dos projetos e em seguida buscará os recursos necessários.

Como já se vê, não é toda a obra que vai ser finalizada. E a parte que está prevista deve ser concluída antes do pleito de outubro. Quando chegar lá, a Estrada estará nas propagandas eleitorais dos dois extremos no Estado.

*Com informações do Blog Carlos Santos e Grande Ponto.

Compartilhar

0 comentários em "Disputa por obra da Estrada do Melão chega a acordo, mas deve continuar nas eleições"

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
CAROL RIBEIRO RECOMENDA