Candidatura alternativa ao Senado foi oficializada no fim de semana

Compartilhar

Em tom festivo, o PSB lançou, no sábado (29), na Zona Norte de Natal, a pré-candidatura do deputado federal, Rafael Motta, ao Senado

(Foto: redes sociais)

Apesar de continuar na base de alianças do PT de Fátima Bezerra, Rafael Motta sai em faixa própria na disputa ao Senado. Na convenção partidária, ele lançou o mote "Eles não", se referindo aos opositores que estão polarizando a disputa: Rogério Marinho (PL) e Carlos Eduardo Alves (PDT), candidato apoiado pela governadora.

Em seu discurso, alfinetou:

“O povo do RN tem dito pra mim aonde chego que ‘eles não’. Que não querem escolher entre seis e meia dúzia. Que querem alguém que nunca falhou com o trabalhador. Um senador alinhado com a chapa Lula-Alckmin. E o mais importante: que querem derrotar o bolsonarismo com quem nunca se rendeu a ele”.

Trabalho extra para Fátima

Apesar de ter votado pelo impeachment de Dilma Roussef, em 2016, Rafael Motta passou a adotar posicionamentos em defesa da esquerda e a compor apoio ao governo Fátima Bezerra nas eleições de 2018.

Mesmo declarando voto em Lula e Fátima, tem dado trabalho dobrado à sua aliada na captação de apoios para a majoritária ao Senado. Sem barrar a candidatura do PSBista, Fátima tem trabalhado para captar e manter os apoios ao nome de Carlos Eduardo, enquanto Rafael busca ser o nome alternativo aos insatisfeitos com a aliança com os Alves e os anti-bolsonaristas.

Rafael Motta tem apresentado intenções de votos abaixo dos dois primeiros colocados em cerca de oito pontos percentuais, mas tem demonstrado fôlego para correr atrás com a campanha na rua. 

Compartilhar

0 comentários em "Candidatura alternativa ao Senado foi oficializada no fim de semana"

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
CAROL RIBEIRO RECOMENDA