terça-feira, 20 de novembro de 2018

Professores da UERN rejeitam indicativo de greve

Compartilhar
(Foto: cedida/ assessoria de imprensa)
Do Blog Diário Político

Durante assembleia dos docentes da UERN na manhã desta terça-feira, 20/11, em votação pelo indicativo de greve a maioria da categoria reprovou a proposta de paralisação.

Mais de 160 professores da instituição atenderam ao chamado da ADUERN para discutir as reivindicações que continuam sem respostas por parte do Governo do RN. Entre as principais estão: calendário de pagamento dos salários, indicação de quando será pago o 13° de 2017, autonomia financeira da universidade, além de restruturar e ampliar a UERN.

Entre as propostas alcançadas em consenso é a que pede união e solidariedade dos poderes constituídos do RN para a igualdade das categorias quanto a regularidade dos salários e devolução das sobras orçamentárias ao executivo Estadual.

A assembleia chamou a atenção do atual, mas principalmente do futuro Governo do RN. O recado claro dado pelos professores à próxima Governadora é que a categoria quer ser ouvida.

“Vamos continuar nossa luta e não é porque Fátima vai ser Governadora que não iremos discutir greve da categoria futuramente”, afirmou Rivânia Moura, presidente da ADUERN.

Luta que segue

Os professores da universidade tem sequência as atividades de reivindicação de melhorias da UERN, ao lado do fórum dos servidores estaduais que preparam mobilização dia 27/11 na governadoria em Natal.