terça-feira, 14 de maio de 2019

"Tem que mudar de discurso mesmo", diz presidente da Redepetro sobre políticos do RN

Compartilhar
(Imagem: reprodução/ TCM Telecom)
Ex-candidato a prefeito de Mossoró, tesoureiro do PCdoB e presidente da Redepetro, Gutemberg Dias avaliou a postura dos políticos, e mais especificamente do Governo do Estado, sobre a venda e instalação da Petroreconcavo no RN.

Segundo Gutemberg, o estado está passando "penúria" e não pode fechar a porta para negócios. "Acho que eles (os políticos) estão certos, tem que mudar mesmo o discurso". 

"Há decréscimo da produção. Há dois anos eram 8.600 barris de petróleo, agora são 6.000. Uma possibilidade como essa auxilia o Governo".

"O processo (de atração de empresas e venda) independe dos políticos, mas eu acredito que o Governo tem que fazer esse movimento de ciceronear uma empresa como essa, assim como outras, criando condições para que possa exercer atividades aqui". Ele cita como exemplo de entrave o custo do licenciamento ambiental, em que o Rio Grande do Norte perde em relação aos estados vizinhos.

Geração de empregos

Gutemberg justifica a declaração do presidente da empresa, Marcelo Magalhães, de que a Petroreconcavo não será a redenção dos empregos em Mossoró. "É um tripé associado: vai ter empregos, geração de royalties e geração de impostos, o ganho é o todo, não é só o emprego em si", explica.

As declarações foram dadas no programa Cenário Político (TCM Telecom), da última sexta-feira (10). 

Para ver a entrevista completa, clique aqui.