sexta-feira, 26 de julho de 2019

Deputada responde à crítica de empresário sobre medida que prejudica setor salineiro potiguar

Compartilhar
(Foto: divulgação)
A deputada estadual Isolda Dantas (PT), em contato com o Blog, faz questão de responder à crítica do diretor executivo do Sindicato de Moagem e Refino do Sal do RN (SIMORSAL), Renato Fernandes. O empresário afirmou, em entrevista ao programa Cenário Político (TCM Telecom), que ninguém da classe política potiguar se manifestou sobre prorrogação da suspensão da medida antidumping.

Isolda diz que se manifestou no plenário da ALRN e através das redes sociais.

Veja a nota:

O governo Bolsonaro deu com uma mão e retirou de forma rasteira: em um dia, reconhece o sal Potiguar como um bem social. E no outro, prorroga a suspensão do imposto sobre o sal chileno, configurando, assim, um grande golpe na indústria salineira do Rio Grande do Norte. A nossa indústria do sal, hoje, gera mais de 20 mil empregos diretos e mais de 50 mil indiretos. A resolução 047 vai gerar desemprego em massa no nosso Estado!

Não podemos permitir que mais um patrimônio nosso, uma riqueza nacional, seja desmontada por medidas que permitem que produtos internacionais entrem em nosso mercado já fragilizando o nosso mercado. .

Nós da classe política do RN precisamos nos unir em torno do tema e buscar uma solução definitiva para o fortalecimento do setor salineiro, tão vital para a economia do RN.

Sandra Rosado e Souza

A vereadora mossoroense Sandra Rosado também se pronunciou sobre a problemática logo que a medida foi tomada, no último dia 12, através das redes sociais.  

Já o deputado Souza Neto (PHS) foi questionado sobre o assunto no programa Cenário Político (TCM Telecom) desta quarta-feira (24). Segundo ele, essa mobilização compete à bancada federal, e a Assembleia Legislativa já tomou as medidas que lhe cabem: aprovou lei para que os salineiros tenham incentivo do Estado para a base do ICMS.