quinta-feira, 1 de agosto de 2019

No RN, sindicato agora faz oposição à sindicato

Compartilhar
Num texto de título "Sindicato governista troca luta da categoria por cargos no governo", enviado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do RN (SINSP/RN), a entidade faz provocações a outro sindicato representativo de servidores estaduais.

A nota, no entanto, não explicita sobre qual entidade o SINSP estaria se referindo, embora critique que os professores são uma das categorias que tiveram reajuste autorizado, enquanto outras continuam queda de braço com o Governo.  

O Sindicato também explica os motivos de parada geral estadual, que deverá acontecer no próximo dia 13 de agosto.

Veja o texto na íntegra:

(Imagem: reprodução)
O atraso salarial e o reajuste de 16,38% são, hoje, as principais pautas dos servidores públicos estaduais, que não recebem qualquer aumento há pelo menos nove anos. Por causa da falta de pagamento dos atrasados, diversos trabalhadores passaram a possuir dívidas e enfrentar dificuldades dentro de casa, como para obter comida e até remédios. 

Enquanto isso, o Governo do Estado autorizou reajuste salarial para apenas um grupo de servidores, como os procuradores do estado e professores. Além de alterar o abate-teto dos procuradores e delegados. Por outro lado, ofereceu zero as demais categorias e disse não ter previsão para a revisão dos salários, tratando-as de preconceituosa e discriminatória. A governadora Fátima Bezerra também disse não ter previsão para o pagamento das folhas em atraso.

Em função dessas reinvindicações junto a um leque de outras levantadas e defendidas pelo Fórum de Servidores Públicos, os trabalhadores irão paralisar as atividades no próximo dia 13 de agosto. Um sindicato governista, no entanto, tem ignorado os atrasos salariais e o reajuste como as principais lutas dos servidores públicos estaduais a serem pautadas na parada estadual. O sindicato em questão tem puxado a mobilização unicamente para o viés da educação, que embora importante, representa apenas uma das diversas lutas debatidas e defendidas por todo o corpo de trabalhadores. 

Esse mesmo sindicato já indicou diversos familiares para a ocupação de cargos na máquina do estado. Hoje, defende apenas interesses do governo e a própria classe.

Escolha bem seus líderes sindicais. E no dia 13, venha pra luta você também, por todos os servidores!