sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Prefeitura deve mais de R$ 1,7 milhão à empresa terceirizada que fornece oxigênio para a saúde

Compartilhar
(Foto: Luciano Lellys)
O valor da dívida é R$ 1.727.100,00. Os dados são da empresa Pharmagas, que fornece oxigênio à Prefeitura de Mossoró para utilização no sistema público de saúde municipal.

A informação foi repassada pelo vereador Ozaniel Mesquita (PL), no programa Cenário Político (TCM Telecom), desta quinta-feira (19).

A empresa possui dois contratos com o Executivo Municipal, um com a Usina de Oxigênio, com enchimento de cilindros que abastecem todas UPAs, incluindo transporte, reservas e todo consumo do município; e outro contrato para atendimento domiciliar "Home Care" com locação de concentradores de oxigênio portátil para uso dos pacientes em casa; e o fornecimento de todos cilindros e oxigênio, bem como sua entrega e distribuição nos locais.

Athos

Respondendo a solicitação de uma trabalhadora que se manifestou via redes sociais contra atraso salarial no mesmo programa, o vereador atribuiu ao atraso de repasses para a empresa terceirizada Athos.

De acordo com as informações, a Prefeitura deve os repasses de 15 dias de junho, e os meses de julho e agosto dos contratos da saúde.