quinta-feira, 19 de setembro de 2019

"Procrastinação" da Prefeitura em processo de porte de armas é motivo de parada de guardas; Movimento continua até quarta

Compartilhar
(Foto: cedida)
Há anos os guardas civis municipais de Mossoró aguardam andamento e conclusão de processo para a regulamentação do porte de armas. O representante do Sindicato dos Guardas Municipais do RN (SINDGUARDAS), Herber Monteiro, explicou no programa Meio-Dia Mossoró (TCM 95FM) que há um descaso, ou "procrastinação", da atual gestão com o que foi acordado há mais de um ano.

Hoje (19), quatro viaturas deixaram de circular, num movimento denominado "Segurança com segurança", operação padrão para pressionar o Executivo Municipal a agilizar medidas para armar a guarda municipal.

Prazo

Durante a manhã, após uma audiência entre Guardas Municipais e equipe da secretaria municipal de Segurança Pública e Defesa Civil, ficou confirmada a análise das reivindicações dos GCMs por parte da Prefeitura e a apresentação de um relatório sobre o processo para armamento funcional da categoria.

Diante da posição da secretaria os servidores decidiram por manter as viaturas paradas, que seria por apenas 24h, mas agora vão seguir com os veículos estacionados  até o prazo dado para o novo encontro, ou seja até próxima quarta-feira, dia 25 de setembro.

Aqueles que atuam nas viaturas no efetivo operacional, serão deslocados para postos fixos.

*Com informações do Diário Político