sábado, 5 de outubro de 2019

Cursos da UERN e UFERSA ganham conceito máximo em Exame Nacional

Compartilhar
Foi divulgado nesta quinta-feira (3) o resultado do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) referente ao ano de 2018, dos cursos da área de Ciências Sociais Aplicadas, de acordo com os ciclos avaliativos do Exame.

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) teve um aumento no número de cursos com conceito máximo, passando de 1 curso no Enade 2015 com conceito 5, para 4 cursos em 2018. Além de Serviço Social, que manteve o conceito máximo, agora os cursos de Direito Mossoró, Direito Natal e Publicidade e Propaganda também atingiram conceito 5 no Exame.

Outros cursos também melhoraram o desempenho, como Jornalismo, que recebeu conceito 4, contra conceito 3 em 2015, e Administração do Campus de Pau dos Ferros, que também recebeu conceito 4, contra o conceito 2 recebido em 2015.

Além da UERN, Ufersa também teve cursos com desempenho máximo
(Foto: Eduardo Mendonça)
UFERSA

Já na Universidade Federal Rural do Semi-Árido mais três cursos tiveram pontuação acima no esperado. Os cursos de Direito e de Ciências Contábeis da Ufersa obtiveram a nota máxima 05 e, o curso de Administração, nota 04.

“Atender a região do semiárido, o curso se preocupa não apenas em conferir aos estudantes uma formação acadêmica e profissional consentânea com o contexto regional, mas também preocupa-se em preparar para a realidade profissional  e às expectativas e os desafios futuros”, divulgou em nota a coordenação do curso de Direito da Ufersa.

O que é o ENADE?

O Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

No total, o Ministério da Educação avaliou 8.821 cursos, sendo 1.275 (14%) públicos e 7.546 (86%) privados. Informações do Mec apontam que quase 65% dos cursos de universidades federais atingiram, em 2018, os melhores índices do Conceito Enade (4 e 5) entre os concluintes. Esse número chega a apenas 20,9% nas universidades privadas, combinando aquelas com e sem fins lucrativos. A avaliação é realizada todo ano e nesse ano de 2019 o Enade será aplicado no dia 24 de novembro.

O índice que varia de 1 a 5 demostra que os cursos com nota abaixo de 3 não conseguiram formar o estudante de forma desejada. Já o conceito acima de 3 representa que os cursos conseguiram e até superar o patamar projetado pela Universidade como é o caso dos seis cursos da UERN e os três cursos da Ufersa.