Solto, Lula critica "lado podre do Estado"

Depois de 1 ano e 7 meses foi concedido Alvará de Soltura ao ex-presidente Lula. Quem assinou a decisão foi o juiz federal Danilo Pereira Junior.

Depois do STF derrubar a prisão após condenação em segunda instância, o magistrado concluiu pela ausência de fundamento para execução penal provisória, impondo a suspensão da prisão. 

Na saída da sede da Polícia Federal em Curitiba, Lula agradeceu a militantes e apoiadores durante os 580 dias de prisão e comentou e atacou a oposição, que chamou de "o lado podre do Estado brasileiro, da Justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal e da Receita Federal". 

Veja despacho do juiz abaixo:


(Imagem: reprodução)

POLÍTICA

ECONOMIA

MULHER

CULTURA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA