Família venezuelana continua precisando de ajuda para sair de Mossoró

Erika veio para Mossoró com cinco filhos
(Foto: cedida)
O sonho de uma nova vida fez com que a venezuelana Erika Salen Farjado, de 34 anos, da capital Caracas, viesse ao maior país da América do Sul tentar recomeçar sua vida de forma mais digna com sua família.

A decisão de sair da Venezuela com sua mãe, seus irmãos e filhos ocorreu pela crise que vem acontecendo em seu país. A família venezuelana chegou no Brasil no dia 16 de maio de 2015, na cidade de Boa Vista (RR), com a ajuda da Organização das Nações Unidades (ONU).

Passaram alguns anos no estado de Roraima e a família foi dividia e enviada para locais
diferentes do Brasil. Erika Farjado e seus cinco filhos foram escolhidos para vir ao Rio Grande do Norte, um casal de irmãos ficaram em Boa Vista e mais outro casal de irmãos com sua mãe para Porto Alegre no Rio Grande do Sul. O sonho de recomeçar a vida, mais uma vez, chegou em Mossoró no dia 06 de agosto de 2019. Erika Farjado e seus cincos filhos vieram à cidade com a esperança de conseguir emprego para sobreviver e tentar mais dignidade no país que a acolheu tão bem.

“Eu saí da Venezuela fugindo de uma crise para meus filhos terem uma vida melhor, mas não está dando certo aqui em Mossoró. Não tem como conseguir emprego. Eu coloquei currículo em todos os lugares e não consegui emprego. Coloquei 50 ou mais currículos. Não tenho a quem mais pedir ajuda, só a você e as pessoas de Mossoró para me ajudarem a chegar ao Rio Grande do Sul.”, afirma Erika que trabalhava de camareira em hotéis de Caracas e quer ajuda dos mossoroenses para ir ao Rio Grande do Sul ficar com sua família.

Erica Farjado está pedindo a colaboração dos mossoroenses para conseguir carona ou
passagens para o Rio Grande do Sul. A venezuelana também não tem malas, lençóis e
cobertores de frio para dois filhos que são asmáticos. Quem puder ajudar pode ir diretamente na casa da venezuelana na Rua Professor Titã, nº 35, no bairro Abolição 2 (rua sem saída vizinho ao apartamento residencial Renata Matos) ou entrar em contato pelo whatsapp de Erika (84) 9624-8114.

CAROL RIBEIRO RECOMENDA