Três deputados federais do RN se posicionam contra taxação de energia solar

Beto Rosado emitiu posição na tarde de hoje (06)
(Foto: divulgação)
"Sou contra qualquer medida que burocratize e dificulte o crescimento de energias renováveis em nosso país". Esta é a posição do deputado federal Beto Rosado (PP), sobre a proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica(Aneel) que prevê a mudança na resolução normativa 482 de 2012, cobrando dos novos consumidores.

O deputado Beto afirma que quando o tema chegar à Câmara vai votar para que seja proibido taxar a energia solar.

Fábio Faria

O mesmo posicionamento foi divulgado em redes sociais pelos deputados Fábio Faria (PSD) e Walter Alves (MDB).

Fábio Faria divulgou que o presidente Jair Bolsonaro acerta ao não admitir a taxa. "Me posicionei contra quando isso foi cogitado pela ANEEL, em outubro. Parabéns Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, que confirmaram que vamos enfrentar a ANEEL para impedir taxação da energia solar no Congresso", disse o parlamentar em seu twitter.

Walter Alves

Já o deputado Walter Alves divulgou no seu perfil do twitter o posicionamento do MDB, ao qual deve acompanhar. "É compromisso do MDB votar projeto para proibir taxação de energia solar", divulgou também parabenizando o presidente Jair Bolsonaro.

Os demais cinco deputados não emitiram, até agora, através das redes ou comunicado à imprensa,  manifestação sobre o tema.  

ANEEL

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a decisão de paralisar a análise de uma nova norma que mudaria as regras de taxação para quem gera energia solar e de outros tipos de energia limpa.

A decisão ocorre depois do presidente Jair Bolsonaro declarar que é contra a taxação. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, publicou que o Congresso vai trabalhar para evitar a taxação.

A Aneel estava em fase de análise das contribuições.A definição de uma nova norma deve sair ainda no primeiro trimestre de 2020.

CAROL RIBEIRO RECOMENDA