Vice de Claudia Regina é denunciado por fraude na campanha

Candidato à vice não tem sido visto ao lado de Claudia Regina
 em agendas das últimas semanas
(Foto: divulgação/ assessoria)

Do Diário Político

Este Diário Político recebeu com exclusividade informações de uma denúncia feita pelo empresário Paulo Eriberto Soares Suassuna Barreto feita junto ao Ministério Público Federal sobre dívida não paga pelo candidato a vice-Prefeito Dr. Daniel Sampaio do PSL, integrante da chapa com a candidata Cláudia Regina (DEM).

Segundo texto da manifestação pública feita no site do MPF, Paulo Eriberto dono da empresa Matuê Produções Cinematográficas LTDA ME, diz que Dr. Daniel Sampaio não pagou uma dívida de serviços prestados para a campanha Eleitoral num valor de R$500.000,00 (quinhentos mil reais). De acordo com o contrato assinado por Dr. Daniel, havia previsão de pagamento da segunda parcela dos serviços que deveria ter sido repassada dia 27 de outubro, mas não aconteceu. Segundo o empresário os valores viriam do PSL Nacional repassados a Dr. Daniel que é o presidente da sigla no RN.

Desvio

O empresário narra que apesar de Dr. Daniel ter alegado em uma reunião da equipe de marketing dia 24 de outubro que estaria com dificuldades para receber os 500 mil da nacional do PSL, o próprio partido assinou neste mesmo valor a prestação de serviços com escritórios de advocacia e contabilidade até então sem previsão e sem ligação com a campanha da candidata Cláudia Regina.

Pela narrativa da denúncia, Dr. Daniel teria desviado os recursos. Num determinado e num trecho da denúncia é colocado por Paulo Eriberto: “Dr. Daniel informou que precisava desse dinheiro para pagar dívida com agiotas adquiridas em sua campanha para deputado estadual no ano de 2018”. Tal revelação chocou os presentes na reunião e o presidente do PSL no RN chegou a ser alertado, “Diante do alerta, o Dr. Daniel afirmou que esperaria o dinheiro chegar e veria como pagar o marketing da campanha, como regularmente contratado pelo PSL Estadual”, diz a denúncia encaminhada ao MPF.

O empresário cita que os R$500.000,00 chegaram dia 29 de outubro via PSL Nacional a Dr. Daniel, mas ele não pagou as equipes de marketing contratadas. O dinheiro, segundo a denuncia, foi direcionado integralmente para pagamento de um contrato com um escritório de advocacia e outro de contabilidade sem ligação com a chapa que disputa Prefeitura de Mossoró.

Dívida é maior

São pelo menos quatro prestadores que aguardam os pagamentos pelos serviços de marketing, contratados pelo PSL de Mossoró em nome de Dr. Daniel e os valores superam os 770 mil reais: Paulo Eriberto (Matuê Produções Cinematográficas, falta receber R$354.747,80); Thiago Medeiros (Perspectiva assessoria e comunicação, falta receber R$346.500,00); AudioTech produção de áudio (falta receber R$78.044,52), além do publicitário da campanha André Bamberg.

O empresário Paulo Eriberto da Matuê pediu a investigação da notícia crime junto ao Ministério Público Federal nesta sexta-feira, dia 13 de novembro.

Nós buscamos ouvir Dr. Daniel sobre esta denuncia, mas não conseguimos localizá-lo.

A assessoria jurídica da candidata Cláudia Regina entrou no 4° Juizado Especial Cível e criminal da comarca de Mossoró, com ação das empresas cobrando os valores contratados pelo PSL e que são três as execuções pedidas, inclusive, o bloqueio das contas do PSL/RN. 

O processo está registrado no PJe TJRN sob número 0818151-59.2020.8.20.5160.

Denúncia protocolada via on-line junto ao Ministério Público Federal (Imagem: cedida)


Marcadores

Mostrar mais

POLÍTICA

ECONOMIA

MULHER

CULTURA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA