TSE debate enfrentamento à violência política contra a mulher nas eleições

Compartilhar

A segunda vertente será a fixação de rotinas administrativas e judiciais que permitam acompanhar a investigação da violência política pela autoridade competente

(Foto: TSE)

O Grupo de Trabalho sobre Enfrentamento da Violência Política nas Eleições 2022 do Tribunal Superior Eleitoral realizou a primeira reunião para aprimorar rotinas da Justiça Eleitoral no acompanhamento dos crimes de violência política que buscam reprimir a participação e a voz feminina, principalmente durante as eleições.

O ministro Mauro Campbell Marques, coordenador institucional do GT e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, destacou as duas vertentes que deverão conduzir a atuação do grupo.

A primeira será na forma de campanhas nos meios de comunicação, sobre o significado da liberdade de expressão, que não se deve confundir com a prática do crime de violência política contra quem quer que seja.

A segunda vertente será a fixação de rotinas administrativas e judiciais que permitam acompanhar, de maneira rápida e instantânea, a investigação da violência política pela autoridade competente.

Nota do Blog - A população e a justiça precisam atuar em conjunto para evitar a violência política contra mulheres, e promover a igualdade de gêneros também nos espaços políticos.


Compartilhar

0 comentários em "TSE debate enfrentamento à violência política contra a mulher nas eleições "

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
CAROL RIBEIRO RECOMENDA