terça-feira, 23 de agosto de 2016

O estranho comportamento do governador em relação à campanha eleitoral de Mossoró

Compartilhar
Foto: Blog do BG
É muito de se estranhar a ausência do governador Robinson Faria (PSD) em plena campanha eleitoral em Mossoró.

Apesar de ainda não ser governador à época, Robinson participou bem mais ativamente das Eleições Suplementares, de onde saiu a vitória de Silveira à Prefeitura de Mossoró em 2014.

Logo em seguida, o então vice-governador, rompido com o rosalbismo instalado no Governo do RN desde 2011, se aliou novamente ao grupo liderado por Carlos Augusto Rosado para as Eleições Gerais, tendo na sua base de apoio o candidato a deputado federal Betinho Segundo (PP) e um apoio velado do rosalbismo à sua campanha.

Nessa composição de ocasião, os laços que uniram o governador e o grupo de Rosalba em 2010 podem ter sido realimentados e dão sinais de que afloram novamente agora.

Ausências sentidas

Durante todo o Mossoró Cidade Junina desse ano, se esperou a vinda de Robinson Faria para prestigiar o maior evento festivo do calendário mossoroense. Quem esperou, não alcançou.

Enquanto isso, aumentavam as especulações de que o governador sequer daria legenda para  que Silveira saísse candidato, o que forçou o prefeito a desmentir os questionamentos.

Em seguida, a convenção do PSD em Mossoró sofreu mudança de data para que pudesse se encaixar na agenda do governador. Mas, ele apenas mandou seu filho, o deputado federal Fábio Faria.

Apesar do esforço da militância em garantir que ele virá pelo menos uma vez à cidade, informações vindas de Natal dão conta que Robinson não deve aparecer.

Há quem diga que o gestor estadual não esteja empenhado na virada dos números da campanha em Mossoró.

E mais: o governador estaria recebendo visitas semanais do ex-deputado Betinho Rosado lá pela Governadoria. Vixe.