terça-feira, 3 de dezembro de 2019

"O Sindicato não discutirá, não concordará, nem aceitará", garante presidente de entidade sobre proposta do Governo

Compartilhar
(Foto: reprodução)
Para o Sindicato dos Servidores da Administração Direta do RN, a Reforma da Previdência estadual "é mais perversa do que a reforma proposta por Bolsonaro, porque lá em cima começa quem ganha até um salario minimo taxado em 7%. Aqui iguala tudo a 11%. Isso taxa mais quem ganha os menores para beneficiar quem ganha mais", explicou Janeayre Souto, presidente da entidade em entrevista ao Meio Dia Mossoró (TCM 95FM), nesta terça-feira (03).

"O SINSP não discutirá, não concordará e nem aceitará nenhuma reforma que puna e retire direito dos trabalhadores, e nem tampouco que aumenta sua alíquota previdenciária", acrescenta. 

Janeayre reclamou ainda que o Governo deu 0% de reajuste e agora apresentou essa reforma. "Usaremos o mesmo discurso que dissemos contra a reforma nacional. Esperamos que os deputados que foram contra a reforma do Governo Federal digam não à reforma estadual".

Nota do BlogA proposta apresentada pelo Governo traz a taxação de 11% para os servidores aposentados e pensionistas que ganham acima de 1 salário mínimo até R$ 5.839,45.